Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

RESTRIÇÕES

Decreto que exige comprovante vacinal muda rotina em praças de alimentação

Publicado em: 14/01/2022 16:17 | Atualizado em: 14/01/2022 19:02

 (Bares, restaurantes, lanchonetes, cinemas, teatros e museus passarão a exigir comprovante de vacinação. Foto: Arthur Souza. )
Bares, restaurantes, lanchonetes, cinemas, teatros e museus passarão a exigir comprovante de vacinação. Foto: Arthur Souza.
A partir desta sexta-feira (14) até o dia 31, entra em vigor o decreto estadual 52.145, de 11 de janeiro de 2022, que determina a obrigatoriedade da apresentação do comprovante vacinal completo contra a Covid-19 para o aesso ao público a cinemas, teatros, museus, restaurantes, bares e lanchonetes. Estão inclusos no decreto todos os shopping centers, que já começaram a intensificar a sinalização para o público.
 
 (Foto: Arthur Souza.)
Foto: Arthur Souza.
  

A superintendente do shopping Plaza, Karina Dourado, explicou como estão sendo feitas as medidas de comunicação para que todas as devidas lojas estejam operando de acordo com o decreto. "Nós ligamos para as lojas para orientá-las, estamos com a equipe visitando novamente as lojasr para seguir tirando as dúvidas que, eventualmente, vão surgindo e, principalmente, temos a sinalização presente em todas as lojas em que o comprovante será exigido, além de placas nos corredores e avisos nas mesas. E todas as operações de alimentação já receberam a sinalização orientativa também para como proceder com o cliente".
 
As sinalizações também destacam a importância da restrição do consumo de alimentos e bebidos para a praça de alimentação. A apresentação do comprovante pode ser feito tanto através do cartão físico quanto digital.
 
 (Foto: Arthur Souza.)
Foto: Arthur Souza.
 
 
O estudante João Henrique Teixeira comentou como a nova medida serve de estímulo para os não-vacinados correrem atrás da imunização completa. "Eu acho esse decreto fundamental porque ainda falta muita gente completar o ciclo de vacinação e é uma medida que, de fato, estimula as pessoas a buscarem a vacina. Num momento delicado como esse agora, de aumento de casos, é, sim, necessário que esteja sendo cobrada a comprovação. Me sinto bem mais seguro circulando no shopping dessa forma", disse. 
 
 (Foto: Arthur Souza.)
Foto: Arthur Souza.
 

A advogada Mariana Lemos também destacou a importância do decreto para a segurança de todos. "O mais importante do decreto, pra mim, é barrar as pessoas que não estão vacinadas, porque não apenas estão se expondo como podem estar transmitindo a outras pessoas que, mesmo com todos os cuidados, ainda podem ser contaminadas. No meu caso, o que realmente me deixa segura é saber que estou completamente vacinada. Apresentei hoje três vezes e apresento sempre que precisar", comentou.
 
 (Foto: Arthur Souza.)
Foto: Arthur Souza.

Mirian Basílio trabalha como atendente na Kopenhagen e valoriza o impacto positivo das restrições, mas comenta sobre uma outra possível maneira de proceder para facilitar seu trabalho. "Eu acho certíssima a cobrança da comprovação, é algo que com certeza deveria ter em todos os lugares. Ao mesmo tempo, na minha opinião como vendedora, acho que é um tanto chato ter que exigir isso do cliente, já que tem gente que infelizmente insiste em não se vacinar e isso gera aquele constrangimento. Eu sei que o decreto só contempla operações de alimentação, mas deveria ser pedida a comprovação logo na entrada para já garantir que todos os clientes estão vacinados", sugeriu.
 
A Autarquia de Serviços Urbanos do Recife (CSURB) informou que os bares, restaurantes e lanchonetes das feiras e mercados públicos do Recife também só poderão servir aos que apresentarem o passaporte vacinal com as duas doses ou vacina de dose única. É necessário lembrar que a comprovação será exigida para quem tem até 54 anos e, apartir dos 55, os clientes devem apresentar também o certificado da dose de reforço. A norma está em vigor para para todos os estabelecimentos do gênero no território estadual.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Zuri: 11 anos, multiinstrumentista, compositor e prodígio da música faz campanha para comprar violão
Bolsonaro cancela visita à Guiana devido à morte de sua mãe
Manhã na Clube: entrevista com Padre Arlindo
Ômicron começa a recuar nos Estados Unidos
Grupo Diario de Pernambuco