Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

SAÚDE

'Contra a Ômicron, ter apenas uma dose da vacina é estar desprotegido', afirma André Longo

Publicado em: 11/01/2022 11:32 | Atualizado em: 11/01/2022 21:20

 (Foto: Heudes Regis/SEI)
Foto: Heudes Regis/SEI
O secretário de saúde de Pernambuco, André Longo, demonstrou preocupação com o avanço da variante Ômicron e da Influenza (H3N2) no estado. Em coletiva realizada nesta terça-feira (11), o gestor da pasta informou que a contaminação por Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) gerou um aumento dos indicadores de casos das doenças. 

De acordo com Longo, na primeira semana epidemiológica de 2022, 1.419 notificações de Srag foram contabilizadas, sendo 50% dos casos registrados em uma semana e de 138% em 15 dias. O secretario atribuiu os números de contaminações, em sua maioria, à Influenza (H3N2) em comparação com a Covid-19. 

André Longo comunicou que as contaminações geraram um impacto nas solicitações de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que atingiram os mesmos níveis do começo da pandemia da Covid-19, em 2020. Foram, ao todo, 805 solicitações de leitos na primeira semana epidemiológica, que corresponde a um aumento de 82%  de casos em 15 dias.

"Neste cenário de forte pressão na rede pública de saúde, vamos continuar colocando em prática o nosso plano de contingência, com intensa mobilização de leitos, para garantir assistência a população", afirmou o secretário. 

Longo anunciou que o governo do estado precisou abrir 480 novos leitos para casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave, sendo 213 de UTIs, que correspondem à capacidade de dois grandes hospitais de campanha.

A pasta também confirmou a necessidade de abrir 500 novos leitos nos próximos dias, onde 290 serão voltados para a UTI.

"Só com os esforços do governo do estado não seremos capazes de proteger toda a população. Precisamos dos esforços de todos. Ou as pessoas cooperam ou teremos mais perdas e mais sofrimento. Por esses motivos, o Gabinete de Enfrentamento à Covid-19 decidiu, na tarde de ontem, adotar, a partir da próxima sexta-feira (14), novas medidas pelos próximos 15 dias, no sentido de rever nosso plano de convivência", declarou André Longo. 

Ainda segundo o secretário, as medidas tem o objetivo de diminuir a circulação viral e estimular a vacinação. Longo confirmou que a fiscalização será reforçada para garantir o cumprimento das medidas sanitárias.

Além da epidemia de Influenza, que sobrecarregou o sistema de saúde, André Longo alertou sobre o maior potencial de contaminação da variante Ômicron. Segundo o gestor da pasta, os casos da variante tendem a ser predominantes no estado. 

"As pessoas que estão vulneráveis [sem o ciclo de vacinação completo] têm que se proteger. Elas não podem estar circulando nos ambientes onde há o maior potencial de contaminação. Essas pessoas podem gerar uma onda de hospitalização muito forte. Contra a Ômicron, ter apenas uma dose [da vacina] é estar desprotegido. Ainda temos mais de 500 mil pessoas com a segunda dose em atraso", alertou.

O secretário de saúde do estado também fez um apelo para as pessoas que não tomaram a segunda dose da vacina.

"A Ômicron poderá causar doenças graves em quem não tem as duas doses da vacina. Para as pessoas com mais de 55 anos, a dose de reforço é crucial para aumentar a proteção e reduzir a chance de se infectar. Lembrando que o potencial de contaminação da Ômicron é grande", reforçou. 

Longo também chamou atenção para o número de idosos que ainda não receberam a dose de reforço. "Além disso, 40% dos idosos que tomaram as duas primeiras doses ainda não tomaram a dose de reforço. Todo mundo que tem contato com essas pessoas devem levar os idosos aos postos de vacinação".  

O secretário enfatizou que o cumprimento das medidas de proteção evitarão a sobrecarga do sistema de saúde.

"Queremos reforçar o respeito aos protocolos para minimizar a aceleração viral e evitar uma maior sobrecarga da nossa rede de saúde, que já está sobrecarregada. Se você estiver com qualquer sintoma de gripe, procure fazer um teste de Covid-19. Independente do resultado, faça um autoisolamento até o fim dos sintomas. O reforço dos cuidados neste momento é uma questão de proteção e de respeito à vida. Os próximos dias podem ser muito graves se não mudarmos de atitude", comunicou Longo.

André Longo afirmou que, caso novas medidas restritivas precisem ser adotadas, o governo do estado determinará as mudanças. "Nós não vamos hesitar em fazer a nossa parte. Se medidas mais restritivas tiverem que ser adotadas, o governador Paulo Câmara deixou claro que poderá adotá-las. Vacina sim, cuidado sempre. Não dê chance para o azar". 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Segundo a ONU, 2021 foi um dos sete anos mais quentes da História
Manhã na Clube: entrevistas com Leonardo Péricles e Dr. Heitor Albanez
Fortuna dos 10 mais ricos dobrou com a Covid
Supervacinada: Rafaela inaugura a fase da imunização de crianças contra a Covid no Recife
Grupo Diario de Pernambuco