Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

CASO BEATRIZ

Colégio Nossa Senhora Auxiliadora se pronuncia sobre investigações

Publicado em: 13/01/2022 19:40

 (Crédito: Arquivo pessoal.)
Crédito: Arquivo pessoal.
Nesta quinta-feira (13), o Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, onde ocorreu o assassinato de Beatriz Mota, no ano de 2015  em Petrolina, se pronunciou a respeito da conclusão do inquérito que identificou Marcelo da Silva como o autor do crime. Em nota, o Colégio manifestou solidariedade ao luto da família e afirmou estar ajudando no possível com as investigações. 

"Reafirmamos que nos solidarizamos com os pais e familiares de Beatriz Mota e que continuamos colaborando, irrestritamente, com as investigações sempre que somos acionados. Rogamos pela continuidade das apurações confiando plenamente na Justiça, Polícia Civil do Estado-PE e Ministério Público-PE para a solução do caso", diz a nota publicada nas redes sociais do Colégio.
 
Segundo novas informações, a menina foi morta no dia 10 de dezembro de 2015 com dez facadas, durante a festa de formatura de sua irmã mais velha. Marcelo da Silva já se encontrava preso por estupro de vulnerável e foi identificado a partir de uma coleta de DNA encontrado na faca.
 
Em coletiva realizada na última quarta-feira (12), o secretário de Defesa Social, Humberto Freire, declarou que o indiciamento já foi feito, mas que as investigações continuam. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Morre Olavo de Carvalho, considerado guru do bolsonarismo
Manhã na Clube: entrevistas com André de Paula (PSD), Eduardo Cavalcanti e Epitacio Rolim
OMS: é possível encerrar fase aguda da pandemia este ano
Manhã na Clube: entrevistas com Carlos Veras (PT), Frederico Menezes e Marlon Malassa
Grupo Diario de Pernambuco