Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

ZOOLÓGICO

Aromaterapia é utilizada para reduzir estresse de animais no Parque Dois Irmãos

Publicado em: 03/01/2022 15:53

 (A veterinária passou a utilizar a técnica no final do ano passado para auxiliar no tratamento dos bichos reduzindo sua carga de estresse. Foto: Lu Rocha- Semas/PE.)
A veterinária passou a utilizar a técnica no final do ano passado para auxiliar no tratamento dos bichos reduzindo sua carga de estresse. Foto: Lu Rocha- Semas/PE.
Prática terapêutica desenvolvida para estimular o equilíbrio e a harmonia do organismo através do cheiro, por meio da liberação de partículas de óleos essenciais, a Aromaterapia vem sendo empregada pela veterinária Hellen Macedo com animais do Parque de Dois Irmãos. A veterinária passou a utilizar a técnica no final do ano passado, na unidade preservacionista administrada pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade, para auxiliar no tratamento dos bichos reduzindo sua carga de estresse.

A veterinária, que começou a atuar no zoológico em outubro de 2021, trouxe a experiência do estudo realizado em Portugal, no campo da  Naturopatia, uma forma de medicina alternativa, conhecida também como medicina natural. Hellen, que passou a aliar a medicina tradicional à prática alternativa, destacou que a técnica da Aromaterapia está sendo empregada no dia a dia dos animais do Zôo com vistas a promover um maior bem-estar dos bichos com foco na saúde destes animais.

Conforme a veterinária, já é possível observar mudanças positivas no comportamento dos moradores do Parque, o que tem auxiliado, principalmente, na aproximação dos técnicos que já percebem uma redução da carga de estresse dos animais na realização de tratamentos e exames. "Nosso objetivo é facilitar o manejo na nossa rotina de cuidados, bem como reduzir a carga de estresse comportamental do animal deixando ele mais tranquilo, o que consequentemente ajuda na saúde, pois um animal muito estressado acaba desenvolvendo muitos problemas; pode acontecer de apresentar uma supressão da imunidade, distúrbios nutricionais e até ficarem mais suscetíveis a infecções e doenças", explicou.

Os óleos essenciais, dependendo do tipo de tratamento, podem ser aplicados de forma tópica como uma pomada misturada a outras sustâncias como argila, inalado o aroma por meio de difusor colocado no recinto ou pingando no ambiente.
 
 (Foto: Lu Rocha- Semas/PE.)
Foto: Lu Rocha- Semas/PE.
 

A onça preta Pelé teve o óleo distribuído por meio de gotas colocadas em seu recinto, dividido em forma de quadrante em locais específicos. De acordo com Hellen, a duração do tratamento varia de acordo com a necessidade de cada bicho.

Fred, como é chamada carinhosamente a arara-canindé (Ara ararauna), também foi um dos animais que realizou a prática da Aromaterapia. Com a ave, a veterinária, juntamente com a equipe de técnicos do parque, utilizou o óleo essencial de lavanda para tranquilizá-la.

O trabalho, conforme Hellen, é realizado com o auxílio dos profissionais do zoológico que fazem uma avaliação dos bichos que irão receber a prática. Esses animais também são acompanhados para o monitoramento dos resultados.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Morre Olavo de Carvalho, considerado guru do bolsonarismo
Manhã na Clube: entrevistas com André de Paula (PSD), Eduardo Cavalcanti e Epitacio Rolim
OMS: é possível encerrar fase aguda da pandemia este ano
Manhã na Clube: entrevistas com Carlos Veras (PT), Frederico Menezes e Marlon Malassa
Grupo Diario de Pernambuco