Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

SAÚDE

Pernambuco amplia oferta de leitos para casos respiratórios

Publicado em: 30/12/2021 17:55

 (Estado totaliza 2.466 casos de Influenza A e 11 óbitos. Foto: Miva Filho/SES-PE.)
Estado totaliza 2.466 casos de Influenza A e 11 óbitos. Foto: Miva Filho/SES-PE.

Diante do aumento dos casos de Influenza A H2N3 em Pernambuco, a Secretaria Estadual de Saúde está convertendo leitos para atender pacientes com quadros de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag). O Plano de Contingência foi anunciado, na manhã desta quinta-feira (30.12), pelo secretário estadual de Saúde, André Longo, durante coletiva de imprensa na sede da SES-PE. De acordo com o gestor, nos últimos dias o Governo do Estado já abriu 193 vagas, sendo 36 de UTI. Ao longo das próximas semanas, ainda serão abertos mais 200 leitos, sendo 128 de terapia intensiva.

 

Os novos leitos foram abertos, a partir da última sexta-feira (24.12), nos hospitais Agamenon Magalhães (32); de Referência à Covid-19 Unidade Boa Viagem (10); Maria Lucinda (10 de enfermaria e 6 de UTI); Santa Maria, em Vitória de Santo Antão (20); Brites de Albuquerque, em Olinda (20 de enfermaria e 10 de UTI); Maria Vitória, em São Lourenço da Mata (15); Maria Vitória no Recife (10  de UTI); Evangélico (10); Apami Vitória (40); e Otávio de Freitas (10 de UTI). Nesta quinta-feira, ainda há a previsão de abertura de outros 20 leitos de UTI no Hospital Otávio de Freitas e no Memorial Guararapes. Atualmente, Pernambuco conta com 1.496 leitos para pacientes com Srag, sendo 741 de UTI – a maior rede pública entre os estados do Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

 

Longo explicou que na última semana epidemiológica, os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave e as solicitações por vagas de UTI tiveram crescimento, influenciados pelo aumento da circulação do vírus da Influenza A H3N2. “Na semana epidemiológica 51, tivemos um crescimento de 59% nos casos de Srag em comparação com a semana anterior. Já em relação aos dados da central de regulação, no mesmo período, tivemos um aumento de 68%. Mas ressalto que este aumento nos indicadores não está relacionado à Covid-19, cuja positividade geral continua estável. Este aumento está sendo provocado pela Influenza. Estamos vivendo uma epidemia de Influenza em meio à pandemia da Covid-19. É uma situação que só reforça a necessidade do cuidado individual, com uso da máscara, da higienização das mãos e, também, da testagem e isolamento das pessoas com sintomas gripais. A atitude de cada um de nós será determinante para reduzir a circulação dos vírus e, consequentemente, diminuir o número de doentes”, disse.

 

INFLUENZA

 

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, até esta quinta-feira (30/12), 2.466 casos do tipo A da influenza. Em uma nova rodada de análises realizada pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE) - para conhecimento da circulação do vírus no Estado - foram obtidas 874 novas amostras laboratoriais positivas. Também foram confirmados mais seis óbitos. 

 

Com isso, Pernambuco totaliza, desde o início deste ano, 2.466 casos da doença, sendo 2.449 da nova cepa do subtipo A(H3N2), 17 não subtipáveis. Do total de registros, até o momento, 139 (5,6%) apresentaram Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

 

Ao todo, 11 óbitos, sendo 5 masculinos e 6 femininos, foram confirmadas pela nova cepa do subtipo A(H3N2). Os pacientes eram residentes do Recife (6), Ipojuca (1), Olinda (1), Goiana (1), Tracunhaém (1) e São Lourenço da Mata (1). As idades dos pacientes variam entre 1 e 92 anos. As idades dos pacientes variam entre 1 e 92 anos. As faixas etárias são: 1 a 9 (1), 20 a 29 (1), 30 a 39 (1), 40 a 49 (1), 60 a 69 (5) e 80 e mais (2). Todos os pacientes apresentavam comorbidades e possuíam fatores de risco para complicação por influenza como diabetes, doença cardiovascular, doença renal crônica, cardiovasculopatias, hipertensão arterial e sobrepeso.

 

“As contaminações estão ocorrendo dentro das residências. Então, se você tiver qualquer sintoma de gripe, faça o auto-isolamento e coloque a máscara, mesmo estando dentro de casa. E precisamos de uma atenção toda especial com os idosos, as crianças e pessoas com comorbidades severas, que são mais suscetíveis ao agravamento. Este é um momento de proteger as pessoas que amamos. E as pessoas que amamos só estarão seguras se reforçarmos os cuidados individuais”, destacou o secretário estadual de Saúde.

 

TESTAGEM

 

Está em funcionamento mais um ponto de testagem para detecção da Covid-19 implantado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Saúde, na área externa antiga Fusam - Fundação de Saúde Amaury de Medeiros, na Praça Oswaldo Cruz, no bairro da Boa Vista, no Recife. Quem se dirigir ao local poderá realizar o teste rápido de antígeno para detecção do vírus e saber o resultado em cerca de 20 minutos.  O posto de testagem funcionará de domingo a domingo, das 8h às 17h.

 

O objetivo das ações de testagem em Pernambuco é reforçar a vigilância do novo coronavírus no território, rastrear e isolar os casos ativos da doença. A iniciativa faz parte da estratégia do TestaPE, programa de vigilância do vírus que tem como um dos eixos a testagem da população em locais com grande circulação de pessoas. Mesmo atuando de forma experimental, nesta quarta-feira (29/12), o posto realizou 156 testes para detecção da Covid-19, sendo 105 testes rápidos de antígeno (todos negativos) e outros 51 do tipo RT-PCR.

 

VACINAÇÃO

 

Durante a coletiva de imprensa desta quinta-feira, o secretário André Longo também voltou a alertar sobre a importância da vacinação contra a Covid-19. “A Covid-19 continua circulando e ainda é uma grave ameaça. A forma mais eficaz e segura de se proteger contra a doença é com a vacina. Precisamos fazer o alerta para que quem tomou a primeira dose, conclua o esquema com a segunda. Além disso, precisamos avançar com a dose de reforço. Especialmente para os idosos, este reforço vacinal é crucial”, explicou. Atualmente, mais de 560 mil pernambucanos estão em atraso com a segunda dose. Já em relação à dose de reforço, atualmente a cobertura está em 18,48% entre o público elegível para vacinação.

 

Longo ainda fez um alerta sobre as festas de final de ano. “O maior bem que podemos oferecer às pessoas que amamos é a vida. Vamos nos proteger para que 2022 seja um ano melhor com mais saúde e felicidade para todos. Um feliz ano novo, com mais saúde e menos vírus circulando!”, finalizou.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
OMS: é possível encerrar fase aguda da pandemia este ano
Manhã na Clube: entrevistas com Carlos Veras (PT), Frederico Menezes e Marlon Malassa
Zuri: 11 anos, multiinstrumentista, compositor e prodígio da música faz campanha para comprar violão
Bolsonaro cancela visita à Guiana devido à morte de sua mãe
Grupo Diario de Pernambuco