Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

ANO NOVO

Fim da pandemia, mais acesso à saúde e oportunidades de emprego são os maiores desejos da população para 2022

Publicado em: 30/12/2021 18:10 | Atualizado em: 30/12/2021 19:41

 (Na orla de Boa Viagem, Diário de Pernambuco escuta os sonhos e expectativas das pessoas para 2022. Foto: Rafael Vieira.)
Na orla de Boa Viagem, Diário de Pernambuco escuta os sonhos e expectativas das pessoas para 2022. Foto: Rafael Vieira.
Atravessar mais um ano pandêmico e de crise econômica não foi nada fácil para os brasileiros. Com 2021 chegando ao fim, o Diario de Pernambuco foi às ruas para perguntar às pessoas sobre as suas expectativas e sonhos para 2022. Entre os pedidos por mais oportunidades, mais acesso à saúde e bem estar coletivo, o ponto mais comum entre todos os entrevistados, naturalmente, foi o desejo de que a pandemia do novo coronavírus finalmente chegue ao fim, para que tantos outros desejos possam ser plenamente realizados.

O anseio por um ano novo diferente perpassa todas as gerações e níveis de escolaridade, como se pode notar conversando com as pessoas e ouvindo suas histórias pela orla de Boa Viagem - grande foco de festividades no révellion, mas que, devido às precauções sanitárias, teve os shows e comemorações canceladas pela Prefeitura do Recife em novembro.
 
 (Ronaldo Neto. Foto: Rafael Vieira.)
Ronaldo Neto. Foto: Rafael Vieira.
  

Ronaldo Neto, de 18 anos, trabalha no restaurante da sua mãe e não vê a hora de ter mais condições de ajudar sua família. "2022 seria realmente perfeito com o fim da pandemia para que possamos batalhar e passar por cima desse prejuízo que foi tão forte pra gente, tanto psicologicamente quanto financeiramente. Meu maior sonho agora é passar no concurso do CPOR para poder dar mais apoio em casa e, principalmente, no restaurante da minha mãe".
 
 (Rejane Santana. Foto: Rafael Vieira.)
Rejane Santana. Foto: Rafael Vieira.
 

A colaboração e torcida pelo sucesso da família também é meta da manicure Rejane Santana, de 55 anos:  "Minha família continuar com saúde é a coisa mais importante pra mim nesse ano que vem agora e, além disso, desejo muito que o meu filho cresça no seu novo negócio, uma hamburgueria que ele abriu em São Paulo. Sei que vai ter sucesso por conta da competência e empenho dele na área". Mas todas essas realizações só podem vir acompanhadas da proteção à Covid-19, como lembra Rejane: "Eu insisto sempre na conscientização da importância de tomar vacina. Só assim a gente chega no fim dessa pandemia, com todo mundo vacinado".
 
 (Célia Moraes. Foto: Rafael Vieira.)
Célia Moraes. Foto: Rafael Vieira.
 

Célia Moraes, de 54 anos, que trabalha como cuidadora de idosos, também destacou que a saúde é o ponto de partida para todas as demais realizações, ressaltando a necessidade de mudanças.
"Desejo só seguir com tudo dando certo no ano que vem na minha vida e, principalmente, seguir saudável, já que saúde não se faz nada. Espero que 2022 seja um ano de mudanças grandes no nosso estado e no nosso país, porque a fome está afetando demais o povo e isso é muito triste de ver. Eu mesma estou bem de saúde, trabalhando e satisfeita com o que faço, mas sei que muita gente não está nem de longe".
 
 (Rafael Brandão. Foto: Rafael Vieira.)
Rafael Brandão. Foto: Rafael Vieira.
 

O arquiteto Rafael Brandão, de 29 anos, também mencionou a preocupação com as pessoas que mais precisam de assistência: "Hoje temos um problema tanto no déficit, ou seja, pessoas que nem tem casa, quanto no sentido de quem não tem o conforto e o bem estar. Como arquiteto, meu maior sonho para o ano que vem é coletivo: que as pessoas de modo geral possam ter mais acesso à moradia de qualidade e beleza, algo que todos têm direito". 

 (José Roberto da Silva. Foto: Rafael Vieira.)
José Roberto da Silva. Foto: Rafael Vieira.
 

Seu José Roberto da Silva, de 59 anos, conhecido apenas como Beto na região da praia onde trabalha como ambulante, tem esperança num 2022 que lhe dê a chance de um reencontro com os parentes que moram longe. "Eu tenho fé em Deus que vai chegar em 2022 esse momento de alegria e saúde que faltou tanto nesses dois anos de doença e tristeza, e, assim, eu vou poder viajar pro Rio Grande do Norte, minha cidade, onde vive minha família", disse emocionado.

 (Michelle do Nascimento. Foto: Rafael Vieira.)
Michelle do Nascimento. Foto: Rafael Vieira.
 
A psicóloga Michelle do Nascimento, de 40 anos, que veio de São Paulo para passar o révellion em Recife, contou que valoriza pricipalmente a felicidade promovida pela companhia uns dos outros. "Um ano novo perfeito pra mim é aquele em que a gente fique livre de vírus e de, na verdade, qualquer coisa que nos separe desses momentos em conjunto. E, mesmo sozinha, eu quero estar em paz comigo mesma - e desejo isso pra todos", comentou.
 
 (Ellen Ribeiro. Foto: Rafael Vieira.)
Ellen Ribeiro. Foto: Rafael Vieira.
 

Entre as coisas mais citadas como prioridade para 2022 está o aumento das oportunidades de trabalho. Ellen Ribeiro, de 22 anos, saiu recentemente do emprego em busca de outras possibilidades, mas tem sido difícil encontrar. "Um 2022 ideal teria acima de tudo muito mais emprego e, tão importante quanto, condições melhores de trabalho. Saí do meu antigo emprego justamente por conta desse momento de dificuldade pro país e desejo que tudo melhore para poder realizar um dos meus maiores sonhos: fazer faculdade de veterinária. Vou me dedicar muito pra isso porque é algo que eu sempre quis", disse.

 (Robert de Castro. Foto: Rafael Vieira.)
Robert de Castro. Foto: Rafael Vieira.

Robert de Castro, de 34 anos, sentiu o impacto da pandemia no seu trabalho com vendas e já fez seus votos para que 2022 seja diferente: "Espero que do ano que vem um ano com menos inflação, mais oportunidade e, principalmente, que a pandemia venha a cessar, que as novas variantes não atinjam mais o nosso país e o resto do mundo".

 (Vinícius Fonseca. Foto: Rafael Vieira.)
Vinícius Fonseca. Foto: Rafael Vieira.

Enquanto isso, muita gente segue trilhando seu caminho nos estudos, com vontade de aperfeiçoar o que já sabe e aprender coisas novas, como é o caso de Vinícius Fonseca, de 24 anos. "Assim que terminar meu curso de administração, estou planejando começar em 2022 um curso de nutrição, que já é um sonho meu de algum tempo. Torço pra que esse ano que está chegando seja cheio de realizações de sonhos", disse.
 
 (Valentina Moreira. Foto: Rafael Vieira.)
Valentina Moreira. Foto: Rafael Vieira.
 

Valentina Moreira, de 13 anos, passou a mensagem fundamental de fim de ano destacando o desejo pelo fim da pandemia e a harmonia do coletivo. "A gente sabe que a Covid não vai acabar agora e que vai de alguma maneira continuar existindo, mas esperamos que o avanço dela siga diminuindo ainda mais nesse próximo ano. Espero que a gente tenha um 2022 de mais amor e respeito entre as pessoas, que elas consigam conviver mais em paz com as diferenças. Não tenho nenhum sonho maior que esse", falou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Morre Olavo de Carvalho, considerado guru do bolsonarismo
Manhã na Clube: entrevistas com André de Paula (PSD), Eduardo Cavalcanti e Epitacio Rolim
OMS: é possível encerrar fase aguda da pandemia este ano
Manhã na Clube: entrevistas com Carlos Veras (PT), Frederico Menezes e Marlon Malassa
Grupo Diario de Pernambuco