Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

BOLETIM

Pernambuco registra 377 novos casos e mais cinco óbitos por Covid-19

Publicado em: 17/11/2021 17:48

 (Foto: Rodrigo Buendia/AFP
)
Foto: Rodrigo Buendia/AFP

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quarta-feira (17), 377 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 13 (3%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 364 (97%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 636.562 casos confirmados da doença, sendo 54.801 graves e 581.761 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Também foram confirmados laboratorialmente cinco óbitos (1 masculino e 4 femininos), ocorridos entre 08/02/2021 e 15/11/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Caruaru (1), Garanhuns (1), Olinda (2) e Petrolina (1). Com isso, o Estado totaliza 20.135 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 42 e 86 anos. As faixas etárias são: 40 a 49 (1), 60 a 69 (1), 70 a 79 (2) e 80 ou mais (1). Quatro tinham doenças preexistentes: diabetes (2), doença cardiovascular (2), tabagismo/histórico de tabagismo (2), doença neurológica (1), doença renal (1) e doença respiratória (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Um segue em investigação.

DOSE DE REFORÇO

Os municípios pernambucanos já estão autorizados a iniciar a aplicação da dose de reforço (3ª dose) contra a Covid-19 no público de 18 a 54 anos. Essa população poderá receber a imunização de reforço 5 meses após a finalização do esquema vacinal com duas doses.

A medida foi analisada e recomendada pelos representantes do Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação e pactuada com os gestores municipais em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada na manhã desta quarta-feira (17). Ainda por decisão da Comissão, o intervalo de 4 meses, pactuado anteriormente, permanecerá para os trabalhadores de saúde e pessoas acima dos 55 anos. Também não há modificação para as pessoas com alto grau de imunossupressão, que será mantido em 28 dias após a última dose do esquema básico.

Além disso, a partir de agora, as pessoas que receberam o imunizante da Janssen precisam tomar uma segunda dose como parte do esquema primário de proteção. A medida foi anunciada na última terça-feira (16) pelo Ministério da Saúde, que irá encaminhar aos Estados, ainda essa semana, novos quantitativos de doses da Janssen para que os municípios iniciem as aplicações de segunda dose.

“Nós vamos garantir a segunda dose de Janssen para quem tomou a primeira. São 173 mil pernambucanos que, após 60 dias, com essa nova definição, precisam tomar a segunda dose. Nossa expectativa é de distribuir para os municípios, neste final de semana, as doses necessárias para fazer essa segunda dose”, afirmou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

As pessoas que possuem o esquema completo heterólogo (dose de Janssen somado à dose de reforço) devem procurar os pontos de vacinação a partir dos 5 meses desta última dose para recebimento de nova dose de imunobiológico (reforço), que será da Pfizer. Com as novas recomendações, a segunda dose da Janssen será aplicada com intervalo mínimo de oito semanas (2 meses) após a primeira.

Para o público em geral, acima de 18 anos, a orientação do Ministério da Saúde para aplicação de dose adicional é que esta seja realizada, preferencialmente, com a Pfizer ou, de maneira alternativa, Janssen ou Astrazeneca. O Programa Estadual de Imunizações (PEI-PE) está realizando levantamento junto aos municípios do Estado sobre a necessidade do envio de novas doses de acordo com a população a ser vacinada, estoques e capacidade de armazenamento de cada território.

O Comitê ainda orientou que as cidades do Recife e de Jaboatão dos Guararapes, que realizaram ampliações em suas campanhas de reforço (a partir dos 50 anos), devem manter suas estratégias visando à vacinação do público já agendado e garantir que este receba a proteção em tempo oportuno.

CAMPANHA

Ainda na reunião de pactuação com os municípios, o secretário salientou a necessidade da realização de ações que envolvam o chamamento da população para finalização de seus esquemas vacinais. “Pernambuco vai participar ativamente da Campanha de Mega Vacinação, que foi anunciada ontem pelo Ministério da Saúde, com foco nas 600 mil pessoas que hoje estão com a segunda dose atrasada, e também na intensificação da dose de reforço.

Essa Campanha vai acontecer de 20 a 26 de novembro e todos os municípios estarão mobilizados para garantir a oferta da segunda dose, especialmente para quem está com a dose em atraso, e para dose de reforço. Temos que atacar os bolsões de não vacinados com segunda dose antes do nosso período de sazonalidade, previsto para os primeiros meses de 2022. É o momento de mobilizar as Unidades de Saúde da Família e agentes comunitários para ir em busca dessas pessoas”, finalizou André Longo.

CONVOCAÇÃO

O governador Paulo Câmara autorizou a nomeação de 241 profissionais aprovados em concurso público para os mais diversos serviços ligados à Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). Além de reforçar a rede hospitalar, a convocação também irá atender o nível central da pasta e órgãos vinculados, como o Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE). Com isso, desde 2015, já são mais de 11.692 mil concursados nomeados para a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), além de 12.899 convocados em seleções públicas, totalizando 24.591. A nomeação foi publicada no Diário Oficial (DOE) desta quarta-feira (17).

Dos 241 convocados, 56 são médicos, 48 são das mais diversas profissões de nível superior, 135 de nível médio e 2 fiscais de vigilância sanitária (detalhamento abaixo). Os profissionais terão prazo de cinco dias para tomar posse, e 48 horas depois de empossados deverão se apresentar no local de exercício funcional comunicado pela Secretaria Estadual de Saúde.

"A recomposição e qualificação das escalas de plantão dos nossos hospitais é uma prioridade do Governo de Pernambuco, que intensificou suas ações para garantir a devida assistência à população durante a pandemia da Covid-19, no maior esforço de recursos humanos de sua história. Agora, mantemos mais uma vez o nosso compromisso, que irá impactar nesse momento de maior busca pelas mais diversas especialidades. Esse chamamento irá reforçar os recursos humanos de unidades hospitalares de todas as regiões do Estado, além de garantir equipes para áreas técnicas da SES e órgãos vinculados à pasta", afirma o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Os profissionais serão lotados no Hemope, Serviço de Verificação de Óbito (SVO), Lacen, Gerências Regionais de Saúde (Geres) e nos hospitais da Restauração, Barão de Lucena, Agamenon Magalhães, Getúlio Vargas, Otávio de Freitas, Geral de Areias, Correia Picanço, Ulysses Pernambucano, no Recife; Jaboatão Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes; Hospital da Mirueira, em Paulista; Fernandes Salsa, em Limoeiro; Regional do Agreste e Jesus Nazareno, em Caruaru; Dom Moura, em Garanhuns; Inácio de Sá, em Salgueiro; Prof. Agamenon Magalhães, em Serra Talhada; e Belarmino Correia, em Goiana.

BALANÇO DA VACINAÇÃO

Pernambuco já aplicou 12.856.941 doses de vacinas contra a Covid-19 na sua população, desde o início da campanha de imunização no Estado (no dia 18 de janeiro de 2021).

Com relação às primeiras doses, foram 7.059.780 aplicações (cobertura de 91,78%). Do total, 5.289.020 pernambucanos (69,28%) já completaram seus esquemas vacinais, sendo 5.155.947 pessoas que foram vacinadas com imunizantes aplicados em duas doses e outros 173.073 pernambucanos que foram contemplados com vacina aplicada em dose única. Em relação às doses de reforços (terceira dose), já foram aplicadas 468.141 doses.

 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Alberto Feitosa (PSC), Márcia Horowitz e Andreia Rodrigues
Justiça por Beatriz: pais organizam peregrinação de 720 km para cobrar solução de assassinato
Pessoas que já tiveram covid podem adoecer novamente devido à ômicron
Reino Unido aprova mais um medicamento contra Covid-19
Grupo Diario de Pernambuco