Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

BOLETIM

No estado de Pernambuco, comprovante de vacinação será obrigatório para se ter acesso a estabelecimentos públicos

Publicado em: 25/11/2021 18:50 | Atualizado em: 26/11/2021 00:06

 (Foto: Miva Filho/SES-PE


)
Foto: Miva Filho/SES-PE

A partir do dia 1º de dezembro, o acesso aos prédios públicos do Governo de Pernambuco só será possível com a apresentação do comprovante de vacinação com esquema completo contra a Covid-19. O decreto com todas as regras para cumprimento da norma será publicado nos próximos dias no Diário Oficial do Estado. O secretário estadual de Saúde, André Longo, explicou a nova medida durante coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (25).


“Apesar da estabilidade no cenário epidemiológico da Covid-19, registrada no Estado nas últimas semanas, não podemos ter a falsa sensação de que a pandemia acabou. A iniciativa tem como objetivo proteger a população e incentivar a vacinação de todos contra a doença”, ressaltou Longo.

Também participou da coletiva o secretário estadual de Planejamento e Gestão, Alexandre Rebêlo, que apresentou novas regras para o setor de eventos e para o funcionamento dos estabelecimentos de alimentação, válidas a partir da próxima segunda-feira, dia 29. “Os eventos passam a receber um público de até 7.500 pessoas, ou 50% da capacidade do espaço. Lembrando que continua sendo necessária a apresentação da comprovação do ciclo vacinal completo em locais acima de 300 pessoas. Bares e restaurantes poderão aumentar a capacidade das mesas para até 50 pessoas”, disse Rebêlo.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quinta-feira (25), 327 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 19 (6%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 308 (94%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 638.595 casos confirmados da doença, sendo 54.950 graves e 583.645 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Também foram confirmados laboratorialmente nove óbitos (5 masculinos e 4 femininos), ocorridos entre 11/06/2020 e 24/11/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios Petrolina (2), Recife (5) e Sirinhaém (2). Com isso, o Estado totaliza 20.212 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 51 e 83 anos. As faixas etárias são: 50 a 59 (3), 60 a 69 (3), 70 a 79 (2) e 80 ou mais (1). Oito tinham doenças preexistentes: doença cardiovascular (4), hipertensão (4), diabetes (2), imunossupressão (2), doença hepática (1), doença neurológica (1), doença renal (1), obesidade (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Um segue em investigação.


VACINAÇÃO
André Longo reforçou ainda a importância da imunização para evitar novas ondas da doença, como registram, atualmente, países do continente europeu. “Dados divulgados pelo Centro Europeu de Controle de Doenças apontam que os locais com maiores índices de vacinados estão registrando menos mortes, comprovando que as vacinas, além de seguras salvam vidas. O cenário que temos hoje é de uma pandemia em pessoas não totalmente vacinadas”, pontuou o secretário.

Segundo levantamento da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), 590.103 pernambucanos estão com a segunda dose da vacina contra o novo coronavírus em atraso, o que preocupa os especialistas. “Uma única dose não é o suficiente para garantir uma proteção robusta contra o vírus. Aqui em Pernambuco, por exemplo, 20% das pessoas internadas com a forma grave da Covid-19 estavam vacinadas com apenas uma dose. Além disso, 17% dos pacientes que vieram a óbito também se encontravam nas mesmas condições”, detalhou André Longo.

O secretário de Saúde convocou a população para tomar a dose de reforço. “As evidências apontam que, especialmente nas pessoas com idade mais avançada, o organismo vai perdendo a memória imunológica ao longo do tempo, o que diminui a proteção ao passar dos meses. É preciso reforçar o sistema. Nós já atingimos percentuais acima de 90% na segunda dose na população acima dos 60 anos. Agora, precisamos fazer o chamado para que essas pessoas aumentem a sua proteção com a dose de reforço”, explicou.

DADOS EPIDEMIOLÓGICOS
O cenário epidemiológico da Covid-19 em Pernambuco continua estável. Em relação aos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), o Estado registrou, na Semana Epidemiológica 46, 391 notificações, o que representa oito ocorrências a mais que o registrado na Semana 45 e 21 a mais que o total notificado na SE 44. Já nas solicitações por vagas de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), a Central Estadual de Regulação de Leitos registrou 262 pedidos na Semana 46, três a mais do que o total solicitado na semana anterior.

MAIS VACINAS
Na tarde desta quinta-feira (25), Pernambuco recebeu mais 165 mil doses de vacinas da fabricante Astrazeneca/Fiocruz. O avião com os imunizantes pousou no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes - Gilberto Freyre por volta das 15h45 e a carga seguiu para checagem e armazenamento na sede do Programa Estadual de Imunização (PNI-PE).

As vacinas serão utilizadas para segunda dose na população em geral que ainda não completou o esquema vacinal. Já foram aplicadas 13.300.312 doses de vacinas contra a Covid- 19 nos pernambucanos desde o início da campanha de imunização no Estado, no dia 18 de janeiro de 2021.

Do início da campanha até o momento, Pernambuco já recebeu 15.722.863 doses de vacinas contra a Covid-19. Desse total, foram 5.044.420 da Astrazeneca/Oxford/Fiocruz, 4.287.253 da Coronavac/Butantan, 6.217.380 da Pfizer/BioNTech e 173.810 da Janssen.

BALANÇO DA VACINAÇÃO
Pernambuco já aplicou 13.375.948 doses de vacinas contra a Covid- 19 na sua população, desde o início da campanha de imunização no Estado (no dia 18 de janeiro de 2021).

Com relação às primeiras doses, foram 7.153.232 aplicações (cobertura de 92,99%). Do total, 5.605.997 pernambucanos (72,88%) já completaram seus esquemas vacinais, sendo 5.432.924 pessoas que foram vacinadas com imunizantes aplicados em duas doses e outros 173.073 pernambucanos que foram contemplados com vacina aplicada em dose única. Em relação às doses de reforços (terceira dose), já foram aplicadas 616.719 doses.

 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Alberto Feitosa (PSC), Márcia Horowitz e Andreia Rodrigues
Justiça por Beatriz: pais organizam peregrinação de 720 km para cobrar solução de assassinato
Pessoas que já tiveram covid podem adoecer novamente devido à ômicron
Reino Unido aprova mais um medicamento contra Covid-19
Grupo Diario de Pernambuco