Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

PATRIMÔNIO

Diario de Pernambuco concorre a título 'Memória do Mundo' na Unesco junto a jornais brasileiros e portugueses

Publicado em: 15/11/2021 16:54 | Atualizado em: 15/11/2021 20:07

 (Foto: Freepik)
Foto: Freepik
Nesta segunda-feira, 15 de novembro, feriado de Proclamação da República, a Associação da Imprensa de Pernambuco e a Associação Portuguesa de Imprensa protocolaram conjuntamente, na Unesco, a candidatura de 19 jornais centenários impressos brasileiros e 36 portugueses ao título “Memória do Mundo”.

Se o pedido for aprovado, 55 jornais escritos em língua portuguesa que seguem impressos (mesmo que com versões digitais também) serão os primeiros a quem a Unesco concederá o título, considerando o tempo de publicação dos periódicos. 

No estado, apenas o Diario de Pernambuco, fundado em 1825, é o mais antigo jornal publicado em língua portuguesa permanecendo em circulação, está na lista de condecorados ao lado de outros periódicos como o Estado de São Paulo, fundado em 1875.

Segundo o presidente da Associação de Imprensa de Pernambuco (AIP), Múcio Aguiar, “Os jornais são um dos principais documentos históricos que se tem para quem quer estudar a sociedade. Sem dúvida quem quiser entender esses temas buscará um arquivo público para compreender a evolução histórica, social e política do município, estado, país ou do mundo”. 

Múcio também afirma que “temos uma geração que conheceu o mundo através dos jornais”, citando o Diario de Pernambuco como exemplo que representa o estado na candidatura. “Gerações foram formadas pelo Diario de Pernambuco, que tem quase dois séculos de páginas que contam a história do país. De acordo com o presidente da AIP, foram apresentadas, conjuntamente com a Associação Portuguesa de Imprensa (AIP), a candidatura de 9 jornais do Brasil e 36 de Portugal.
 
Edição antiga do arquivo do jornal (Foto: Diario de Pernambuco)
Edição antiga do arquivo do jornal (Foto: Diario de Pernambuco)
 
 
De acordo com Leonardo Leimig, representante do setor patrimonial e social do Diario de Pernambuco que participou do projeto de restauração do acervo (que havia sido abandonado em gestões passadas) do jornal em parceria com a AIP e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), “é importante que a gente preserve não só a parte escrita, mas a história num sentido de memória”. 

“Graças a esse projeto temos uma renovação [do acervo] do Diario de Pernambuco, pois os jornais são muito importantes para a população como forma de acompanhar a sociedade. O Diario passou pela Revolução Praieira, pelo Movimento Armorial, noticiou o fim da monarquia e a Proclamação da República no Brasil. Tudo isso está impresso nas páginas do Diario e vai muito além do que a gente pode mensurar”, explicou ele.
 
Os mais tradicionais 
Diario de Pernambuco: 1825 
Estado de S. Paulo: 1875 
O Fluminense: 1878 
Gazeta de Minas: 1887 
O Taquaryense: 1887 
Gazeta de Alegrete: 1882 
Jornal Tribuna do Norte: 1882 
Diário Popular: 1890 
Gazeta de Ouro Fino: 1892 
A União: 1893 
Correio do Povo: 1895 
Jornal de Piracicaba: 1900 
Correio da Manhã: 1901 
Cruzeiro do Sul: 1903 
Jornal do Commercio: 1904 
Monitor Mercantil: 1912 
A Tarde: 1912 
Correio da Semana: 1918 
Folha de S. Paulo: 1921

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Alberto Feitosa (PSC), Márcia Horowitz e Andreia Rodrigues
Justiça por Beatriz: pais organizam peregrinação de 720 km para cobrar solução de assassinato
Pessoas que já tiveram covid podem adoecer novamente devido à ômicron
Reino Unido aprova mais um medicamento contra Covid-19
Grupo Diario de Pernambuco