Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

COVID-19

PE atinge 50% da população acima dos 12 anos imunizada contra a Covid-19

Publicado em: 07/10/2021 12:00 | Atualizado em: 07/10/2021 12:41

 (SES-PE/Divulgação)
SES-PE/Divulgação

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) anunciou, na manhã desta quinta-feira (7), que o Estado atingirá hoje a marca de 50% da população imunizada com o ciclo vacinal concluído com duas doses. De acordo com a projeção do secretário André Longo, a marca diz respeito a população acima dos 12 anos de idade, sendo 3,8 milhões de pessoas que tomaram as duas doses da vacina ou a vacina de dose única. No entanto, ainda faltam 3,8 milhões de pessoas tomarem a doses complementares. A perspectiva é que até novembro, 80% da população esteja vacinada. Durante o anuncio, o secretário também desencorajou o debate sobre suspensão do uso de máscara, neste momento, e pediu para que a população não acredite no negacionismo e nas fake news. Também foi discutido a dose reforço e a vacinação em crianças de 03 a 11 anos.

“Esse mês é decisivo porque até o final, já teremos oportunizado as duas doses da vacina para todos os adultos, acima dos 18 anos. É fundamental que todos acima dessa faixa etária, tomem a segunda dose. E teremos vacinas disponíveis para isso. No decorrer de dezembro, deveremos estar em condições de vacinar todos os jovens entre 12 a 17 anos com a segunda dose”, pontuou o secretário estadual de saúde, André Longo.

Doses de reforço

 

Diante do surgimento de uma terceira dose de vacina, o representante da Sociedade Brasileira de Imunizações, Eduardo Jorge da Fonseca, esclareceu que o reforço do imunizante é direcionado a grupos específicos da sociedade. “As indicações da dose de reforço é direcionada a todos os adultos acima de 60 anos, os pacientes imunocomprometidos e todos os profissionais de saúde, que estão mais expostos aos riscos. Esta é a indicação, tanto no Brasil quanto no restante do mundo sobre as doses de reforço”. O médico não descartou a ampliação do grupo, que deverá tomar as doses reforço, como a diminuição da faixa etária para 55 anos, diante do avanço das descobertas de novos casos de infecção da doença. “Esse é um caminho que ainda vai ser trilhado”.

O secretário André Longo explicou que a necessidade de doses de reforço também serão acompanhadas pela Programa de Imunização para populações, a depender do processo de operacionalização da vacinação e dos avanços acerca da efetividade da dose complementar.

Crianças 03 a 11 anos.

 

Na faixa etária infantojuvenil, o médico Eduardo Jorge da Fonseca explicou que estão sendo aguardados para outubro estudos de fase 3, das vacinas tipo Pfizer, CoronaVac, que responderão se as vacinas são eficazes para a faixa etária de 03 a 11 anos.

“As crianças foram poupadas das formas graves da doença. Entretanto, quando comparamos os dados do Brasil de internamento hospitalar e de óbitos, de 0 a 19 anos, com países como Reino Unido e Estados Unidos, nós temos 15 vezes mais a ocorrência de letalidade no Brasil. A vacinação em pediatria é uma coisa almejada, desejada e em um futuro próximo será incorporada”.

De acordo com dados da SES-PE, o pico de casos de Covid-19 para a faixa etária dos 03 aos 11 anos ocorreu neste ano no mês de maio. No período, foram registrados 2,1 mil casos, entre casos leves e graves. Em setembro, foram 328 casos registrados, uma redução 82%, atribuída pelo secretário André Longo, como “um tendência do público geral, já que estamos avançando na vacinação dos adultos e com isso diminuindo a circulação do vírus no Estado”, finaliza.

TAGS: pe | atinge | 50% | da | população | acima | dos | 12 | anos | imunizada | contra | a | covid-19 |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Destaque do Náutico, meia Jean Carlos completa 100 jogos com a camisa alvirrubra
Baixas na equipe de Guedes
Trump anuncia planos para lançar nova rede social
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
Grupo Diario de Pernambuco