Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Muro do metrô cai em menina de oito anos no Coque, vítima segue na UTI

Publicado em: 17/10/2021 08:45

 (Divulgação)
Divulgação

O Projeto Mão Amiga Recife organizou uma tarde de diversões para as crianças da comunidade do Coque. Tudo estava indo bem até que uma parte do muro do metrô caiu sobre uma menina de oito anos, causando hemorragia, fraturamento da bacia, do crânio e da coluna. Ela se encontra em estado estável na UTI do Hospital da Restauração.

Jonata Santos, um dos organizadores do evento, contou que a criança já passou por cirurgia nesta madrugada, mas talvez precise passar novamente por outros procedimentos médicos e a família precisará ser amparada. “Ela está estável, na UTI, fez uma cirurgia e saiu por volta das 3h da manhã e agora está em observação”, comentou. O organizador também ressaltou que a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) ainda não se posicionou publicamente, apesar de ter procurado a família da criança no hospital. “A CBTU procurou os pais no hospital, mas a família está muito abalada, então não sabemos o que aconteceu por lá”, contou.

De acordo com Jonatas, a queda do muro foi uma tragédia há muito anunciada. “Nunca houve reparo ou manutenção nessas placas”, assinalou. “Tem várias placas ameaçando cair e a comunidade agora quer providências, vamos nos mobilizar para cobrar a CBTU”, explicou o representante do projeto. Além disso, a comunidade também vai exigir um local mais próprio para as crianças brincarem sem riscos. "Elas se divertem na pista e o que divide essa pista do metrô são as placas, que nunca foram trocadas ou revisadas e todas elas estão sob risco de cair”, cravou Jonatas.

No instagram, o perfil do projeto divulgou o que aconteceu. “Quem conhece o Coque, uma área ocupada por famílias trabalhadoras, sabe que não existe uma única área de lazer para as crianças da comunidade. O lazer das crianças do Coque é na rua ao lado do muro do metrô. A comunidade exigirá da CBTU, empresa federal que administra o Metrô do Recife, tudo que puder ser exigido em decorrência desta tragédia e, além disso, exigirá as devidas mediadas de manutenção e de precauções para que novas tragédias como essa não voltem a acontecer na vida das nossas crianças”, destaca um trecho da postagem.

 

Até o momento desta postagem, a CBTU não se pronunciou.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Justiça por Beatriz: pais organizam peregrinação de 720 km para cobrar solução de assassinato
Pessoas que já tiveram covid podem adoecer novamente devido à ômicron
Reino Unido aprova mais um medicamento contra Covid-19
Manhã na Clube: entrevista com o deputado estadual Eriberto Medeiros (PP), presidente da Alepe
Grupo Diario de Pernambuco