Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

LOCKDOWN

Polícia Civil deve fazer paralisação nesta quarta-feira (29)

Publicado em: 28/09/2021 14:38 | Atualizado em: 28/09/2021 17:36

 (Foto: Divulgação/Sinpol)
Foto: Divulgação/Sinpol
Nesta quarta-feira (29), das 8h às 12h, está programado mais um Lockdown da Polícia Civil com a suspensão das atividades em todo Estado de Pernambuco. Após o meio-dia os Policiais Civis retomam as atividades dentro da Operação Padrão. De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (SINPOL PE), Rafael Cavalcanti, durante o período do movimento, diversos serviços serão suspensos momentaneamente, como a Liberação de Corpos (IML), Confecção de Boletim de Ocorrência (BO), lavratura de flagrante, lavratura de TCOs, intimações, depoimentos, interrogatórios, ouvidas, investigações, cumprimento de mandados de prisão, e todo e qualquer serviço, ordinário ou extraordinário dentro das delegacias.

Todas as Unidades de Polícia do Estado terão os serviços impactados, havendo mobilizações em vários pontos do Estado, principalmente nos polos como Recife, Caruaru, Garanhuns e Petrolina. No Recife haverá concentração DHPP, na Central de Plantões (CEPLANC), nos complexos de Paulista e Prazeres, a partir das 8h, além de faixas e cartazes espalhados em alguns pontos da capital, como o aeroporto e a Av. Agamenon Magalhães, pedindo a valorização funcional e salarial da categoria.

“Os Policiais Civis exigem respeito e merecem reconhecimento por parte do Governo do Estado por tudo que fazem com tão pouco. Esse segundo Lockdown é em decorrência da intransigência da Administração Estadual, que ignora a categoria, não cumprindo com a obrigação de dialogar o com o SINPOL para solucionar os graves problemas funcionais, estruturais e salariais da base da Policia Civil, inclusive se negando a  apreciar projetos do Sinpol que trariam um melhor atendimento e qualidade dos serviços prestados pela Policia Civil ao povo. O Sinpol busca o diálogo, mas, diante da falta de respeito e de disposição para negociar não temos outra saída, a não ser partirmos para ações mais contundentes”, ressaltou Rafael Cavalcanti.

Também na quarta-feira (29), haverá um sirenaço em todo o Estado ao meio-dia, em protesto ao descaso do Governo de Pernambuco em não negociar com a categoria.

Em nota, a Polícia Civil de Pernambuco através da Secretaria de Defesa Social, disse desconhecer qualquer iniciativa de paralisação das atividades da corporação. Foi informado, ainda, que o desembargador Stênio Neiva Coelho considerou a paralisação ilegal, determinando multa diária de  R$ 100 mil aplicada à entidade sindical em caso de descumprimento.

"A Polícia Civil de Pernambuco desconhece qualquer iniciativa no sentido de paralisação das atividades da corporação, que presta serviços essenciais à população. Vale ressaltar que, neste mês de setembro, o Tribunal de Justiça de Pernambuco, em decisão liminar proferida pelo desembargador Stênio Neiva Coêlho, considerou ilegal a paralisação de atividades da Polícia Civil. O desembargador determinou ainda multa diária de R$ 100 mil aplicada à entidade sindical em caso de descumprimento. A Corregedoria Geral da SDS está atenta à fiscalização para garantir o pleno funcionamento das unidades policiais". 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Baixas na equipe de Guedes
Trump anuncia planos para lançar nova rede social
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
CPI da Pandemia recomenda indiciamento de Bolsonaro
Grupo Diario de Pernambuco