Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

SERTÃO

Petrolina diminui faixa etária para 12 anos na vacinação contra a Covid-19

Publicado em: 15/09/2021 09:00

Chegaram ao município 11.874 doses para aplicação de primeira dose na zona urbana e rural. (Divulgação)
Chegaram ao município 11.874 doses para aplicação de primeira dose na zona urbana e rural. (Divulgação)
O município de Petrolina, no interior de Pernambuco, anunciou que inicia a aplicação das vacinas nos adolescentes a partir dos 12 anos de idade. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, chegaram na terça-feira (14), mais 11.874 doses para aplicação de primeira dose na zona urbana e rural. Para a zona urbana, o agendamento na plataforma estará disponível nesta quinta-feira (16), no site vacina.petrolina.pe.gov.br, às 14h. Na zona rural, as equipes volantes irão realizar a vacina in loco, por isso, não é necessário agendamento.

A secretaria ressaltou que, para o público de 12 a 17 anos é necessário entrar na plataforma e se cadastrar no grupo “menores de 18 anos” e, no dia agendado, é necessário comparecer ao polo com os pais ou responsáveis.

Grupos prioritários
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o polo SESC, localizado no Centro, está reservado para atender aos grupos prioritários. São eles: pessoas com comorbidades de 12 A 59 anos; gestantes e puérperas; lactantes. É necessário realizar o agendamento na plataforma e levar um laudo comprovando que faz parte dos grupos prioritários.

Pessoas acima de 55 anos, também estão sendo atendidas no SESC, porém, não precisam agendar, um quantitativo de vagas será disponibilizado por dia.
Pessoas que irão viajar para o exterior para tratamento de saúde, transferência de emprego, pesquisador ou estudante em intercâmbio, com viagem agendada para o segundo semestre, também devem realizar o agendamento na plataforma. O polo exclusivo para esse público é na Univasf.

Documentos
Para receber a vacina, além do agendamento, as pessoas precisam portar documento oficial com foto, CPF ou cartão do SUS e comprovante de residência. No caso dos profissionais, é necessário apresentar ainda o contracheque ou declaração que comprove o vínculo empregatício. Já as pessoas com comorbidades, devem levar o laudo que comprove a doença.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Após erupção do vulcão Cumbre Vieja, especialistas temem gases tóxicos
Manhã na Clube: Lucas Ramos (Sec. de Ciência e Inovação de Pernambuco) e dr. Catarina Ventura
Na ONU, Bolsonaro diz ser contra passaporte sanitário
Manhã na Clube: Augusto Coutinho, Laurice Siqueira, Frederico Preuss Duarte e Kaio Maniçoba
Grupo Diario de Pernambuco