Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

CARNAVAL 2022

Galo divulga o tema 'Viva a vida, viva o frevo!' para um possível carnaval em 2022

Publicado em: 01/09/2021 10:55 | Atualizado em: 01/09/2021 11:13

Presidente do Galo da Madrugada, Rômulo Menezes. (Foto: Reprodução/ YouTube)
Presidente do Galo da Madrugada, Rômulo Menezes. (Foto: Reprodução/ YouTube)
Rômulo Menezes, presidente do bloco, anunciou o tema do Galo da Madrugada de 2022 que será “Viva a vida, viva o frevo!”. Rômulo enfatizou que a comemoração só irá ocorrer se as medidas sanitárias e as autoridades permitirem. “Vamos trabalhar respeitando as medidas sanitárias estabelecidas pelas autoridades. Ninguém é irresponsável ou inconsequente. Em primeiro lugar está a vida e em segundo lugar vem o frevo.”

De acordo com a organização, o Galo da Madrugada inicia as atividades para o desfile do bloco em julho. Com a pandemia da Covid-19, o planejamento foi adiado para setembro porque, caso ocorra o carnaval de 2022, o Galo da Madrugada não tem condições de ser organizado em dois ou três meses. Dessa forma, Rômulo Menezes afirmou que a organização do bloco foi iniciada de maneira preventiva para que o Galo esteja preparado, caso o carnaval de 2022 seja confirmado.

Claudionor Germano será o principal artista homenageado no Galo da Madrugada de 2022.  O artista tem sua trajetória artística marcada pelo frevo, sendo um dos principais intérpretes de Capiba e Nelson Ferreira. Claudionor é dono do título de intérprete com maior número de obras gravadas de um mesmo compositor, com 132 canções de Capiba gravadas pelo pernambucano.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
As mães em plena pandemia: casal paulista adota cinco irmãos de Serra Talhada
Bolsonaro aumenta IOF para custear novo Bolsa Família
Surto de Covid-19 obriga Presidente da Rússia a ficar em isolamento
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado Eduardo da Fonte (PP), Elias Paim e Diego Martins
Grupo Diario de Pernambuco