Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

PRF

Com sinais de desorientação, mulher é resgatada na BR-232, no Curado

Publicado em: 14/09/2021 11:53

Pedestre caminhava na faixa da esquerda, com grande risco de atropelamento.
 (PRF/Divulgação)
Pedestre caminhava na faixa da esquerda, com grande risco de atropelamento. (PRF/Divulgação)
Uma mulher de 50 anos que apresentava sinais de desorientação foi resgatada nesta terça-feira (14), pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-232, no bairro do Curado, na Zona Oeste do Recife. De acordo com a PRF, ela havia saído de casa às 7h e estava sendo procurada por vizinhos do bairro de San Martin, na mesma região.

Enquanto realizavam rondas no Km 7 da rodovia, na frente do Jardim Botânico, os policiais se depararam com uma mulher que andava na faixa da esquerda, próximo ao bordo da pista, com grande risco de atropelamento.  Durante a abordagem, a equipe percebeu que a pedestre apresentava dificuldades para se expressar e prestou auxílio para tentar localizar onde ela morava.

Em seguida, pessoas que passavam em um carro pelo local acenaram para a equipe e avistaram a mulher ao lado da viatura. Eles se identificaram como vizinhos de bairro e estavam à procura dela desde cedo.

Os vizinhos relataram que a mulher morava sozinha e foi diagnosticada com Alzheimer, uma doença degenerativa que provoca, entre outros sintomas, perda da memória. Apesar disso, a mulher reconheceu os ocupantes do carro, que foram identificados pela equipe e ficaram responsáveis em levá-la de volta pra casa.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Surto de Covid-19 obriga Presidente da Rússia a ficar em isolamento
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado Eduardo da Fonte (PP), Elias Paim e Diego Martins
Tudo pronto para o lançamento da primeira viagem espacial para turistas
Manhã na Clube: entrevistas com Alberto Feitosa (PSC), Sérvio Fidney e Ana Holanda
Grupo Diario de Pernambuco