Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

ZONA DA MATA NORTE

Após incendiar carros e casa, empresário de Carpina é levado para Hospital Psiquiátrico no Recife

Publicado em: 16/09/2021 13:01 | Atualizado em: 16/09/2021 14:48

Segundo o comandante do 2° Batalhão em Nazaré da Mata (PE), Ivson Amilcar, o homem de 55 anos estava tendo um surto psicótico.  (Mariana Fabrício/Cortesia)
Segundo o comandante do 2° Batalhão em Nazaré da Mata (PE), Ivson Amilcar, o homem de 55 anos estava tendo um surto psicótico. (Mariana Fabrício/Cortesia)
O empresário que incendiou os carros e a casa onde residia, às margens da PE-090, em Carpina, na Zona da Mata Norte, foi levado na manhã desta quinta-feira (16), para o Hospital Psiquiátrico Ulysses Pernambucano (HUP), na Tamarineira, na Zona Norte do Recife, após uma ação tática realizada pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE). Segundo o comandante do 2° Batalhão em Nazaré da Mata (PE), Ivson Amilcar, o homem estava tendo um “surto psicótico”. O empresário, que tem 55 anos e é conhecido na região por ser dono de um supermercado, foi visto pelas equipes policiais em sua propriedade totalmente despido e apontando duas facas peixeiras para o próprio pescoço. Três veículos que estavam na garagem da residência foram consumidos pelo fogo. As partes da casa que não foram atingidas pelas chamas, estavam com todos os móveis e utensílios domésticos destruídos. O homem só foi contido, após desmaiar repentinamente. A equipe do BOPE se aproximou e prosseguiu com a ação. O empresário não apresentava comportamento agressivo com os policiais, e dizia que estava sendo vítima de abandono familiar. A PE-090 já foi liberada.

“Hoje, por volta das 6h15 da manhã, houve o primeiro acionamento da força policial. O 2º Batalhão foi acionado e viemos aqui no local com nossas equipes. Encontramos o comerciante, que é muito conhecido aqui em Carpina, dono de mercadinho, em um surto psicótico. Ele estava totalmente despido, andando dentro da propriedade, com duas facas peixeiras apontadas para o próprio pescoço. Percebia-se claramente que ele estava fora de si. Ele não interagia, e só não permitia o contato e nem a aproximação”, explicou o comandante do 2° BPM em Nazaré da Mata (PE), Ivson Amilcar.

O caso teria começado por volta das 22h da noite da quarta-feira (15), quando o empresário, que é natural do município de Lagoa do Itaenga, iniciou a soltura de uma série de fogos de artificio, incluindo rojões em sua residência. Apesar do incômodo a vizinhança, segundo o comandante, não houve uma intervenção policial em cima desse fato. Dentro da casa também foi encontrado uma espingarda e vestígios de dois disparos numa janela. "Não chegou a haver a explosão do carro. Mas ele tocou fogo na garagem onde três veículos foram consumidos. Uma SW4, um gol e uma moto, que foram totalmente destruídos. Tanto a garagem quanto os veículos".

Na manhã de hoje, inicialmente a polícia não chegou a entrar na propriedade. A tentativa de contato foi feito através do portão. “Quando percebeu-se que não havia possibilidade de acalmar ou estabelecer um contato com ele, em função do surto, a medida decidida foi se afastar e isolar, para fazer a contenção e chamar os especialistas da corporação, o que se estendeu para a rodovia”, complementou. Durante todo o período da manhã, o trecho do trânsito da PE-090, próximo ao UNO Hotel, ficou interrompido.

“Tivemos o apoio de um hotel aqui próximo e da sacada do local, foi estabelecida um posto de comando, onde lá de cima um oficial do Batalhão de Operações Especiais tinha uma visão ampla do terreno. Em várias oportunidades, nós vimos ele, em surto, caminhando pela propriedade com essas facas. A decisão foi aguardar esse surto passar, porque não havia condições de estabelecer um contato, para após isso, decidir qual tipo de intervenção seria feita, e se havia tal necessidade”.
Além da garagem, Uma SW4, um gol e uma moto,  foram totalmente destruídos pelas chamas. (WhatsApp/Reprodução
)
Além da garagem, Uma SW4, um gol e uma moto, foram totalmente destruídos pelas chamas. (WhatsApp/Reprodução )

No local estiveram cerca de 14 viaturas de polícia, sendo sete do BOPE e outras sete do 2ª Batalhão de Polícia Militar (BPM), além de motos do Programa Policiamento com Motocicletas (ROCAM). Houve ainda a presença das viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco. “Os Bombeiros ficaram apostos, se por ventura o incêndio se tornasse mais vultuoso, ou se perdesse o controle e se espalhasse pela propriedade, aí sim, haveria a necessidade da entrada das equipes táticas, para tentar conter o homem e o incêndio. Mas não houve essa necessidade. Tudo foi monitorado”, assegurou o comandante Amilcar.

O comandante do 2° BPM em Nazaré da Mata (PE), Ivson Amilcar, explicou que o método da intervenção adotada para a operação visou proteger a integridade do empresário. “A equipe do BOPE aguardou o surto baixar. E observamos os indicativos disso. Primeiro ele vestiu uma bermuda, que estava totalmente despido. Em seguida, vestiu uma camisa. E tudo isso é indicio de reaquisição de consciência. Mas percebeu-se que ele ainda continuava em surto. Até que repentinamente ele desfaleceu no chão. Do nada, sem prévio aviso, ele apagou e largou as facas. As equipes do BOPE me comunicaram, e aí, autorizei o prosseguimento da ação”.

Segundo relatos de policiais, durante a entrada furtiva da equipe, o empresário chegou a retomar a consciência, se queixando de abandono familiar. “Em seguida ele começou a tornar, mais ainda em surto. Ele se queixava muito de abandono, se dizendo vítima de abandono familiar. Em alguns momentos se emocionou e chorou muito. Mas apresentava ainda um comportamento agressivo. Não contra os policiais, mas contra a situação que ele estava vivendo”, finalizou o comandante.
Dentro da casa também foram encontrados uma espingarda e vestígios de dois disparos numa janela.  (WhatsApp/Reprodução)
Dentro da casa também foram encontrados uma espingarda e vestígios de dois disparos numa janela. (WhatsApp/Reprodução)

De acordo com a Policia Militar, o empresário foi encaminhado para a Unidade Mista de Saúde na região, e depois transferido para o Hospital Psiquiátrico Ulysses Pernambucano (HUP), na Tamarineira, na Zona Norte da Capital. A equipe do SAMU fez a transferência, junto a uma escolta da equipe do 2º Batalhão.

De acordo com direção do hospital, o homem foi acolhido pela equipe multiprofissional do serviço, está clinicamente estável e segue sendo acompanhado na unidade, enquanto a família organiza transferência para serviço privado.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Baixas na equipe de Guedes
Trump anuncia planos para lançar nova rede social
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
CPI da Pandemia recomenda indiciamento de Bolsonaro
Grupo Diario de Pernambuco