Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

LUTO

Morre arquiteto Wandenkolk Tinoco vítima da Covid-19

Publicado em: 05/08/2021 21:17 | Atualizado em: 05/08/2021 21:57

 (Foto: Leo Malafaia/Esp.DP)
Foto: Leo Malafaia/Esp.DP
Morreu na quarta-feira (4), no Recife, o arquiteto Wandenkolk Tinoco, de 85 anos, vítima de Covid-19. O renomado arquiteto já assinou mais de 40 prédios e priorizava o tropicalismo nos projetos que executava. A  cremação do corpo de Wandenkolk  aconteceu na tarde desta quinta-feira (5), no Cemitério Morada da  Paz, em Paulista. Ele deixa esposa, a arquiteta e urbanista Lyjane, filhos, netos e bisnetos. 

Wandenkolk se graduou pela Faculdade de Belas-Artes do Recife, em 1958. Entre os professores da graduação ele assistiu aulas de Delfim Amorim e Acácio Gil Borsoi. Tinha como marca a arquitetura moderna combinada ao clima e vegetação local, mesmo antes do debate que a sustentabilidade criou.

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Pernambuco (CAU-PE), lamentou a morte do arquiteto e informou que os seus projetos sempre tinham "um olhar regional, agregando elementos da cultura nordestina aos seus trabalhos, já antevendo o que seria a arquitetura bioclimática", contou um trecho do informativo da publicação da instituição no Instagram.

"Por esse olhar ímpar, recebeu diversos prêmios e é reconhecido por projetos como os edifícios-jardins, suas Villas, nos quais une valores da casa ao apartamento. O primeiro, em 1974, o Villa Bella (SP), em parceria com o então sócio Ênio Eskinazi; depois o Villa Mariana (Recife), o Villa da Praia (SP) e o Villa Cristina (SP), em parceira com Antônio Callou da Cruz", informou a CAU-PE.

Ganhador do Prêmio Orgulho Pernambuco

Em entrevista ao Diario de Pernambuco, no ano de 2018, o arquiteto comemorou com simplicidade o recebimento da honraria."Achei algo um pouco exagerado. Sempre procurei fazer arquitetura séria. Me considero um arquiteto bastante razoável. Não vou dizer que sou bom porque seria cabotinismo, embora até o tenha (risos), mas não tenho vaidades, pois tudo o que tenho hoje é para deixar para meus filhos", afirmou à época.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Morreu James Michael Tyler, o Gunther de Friends
Manhã na Clube: entrevistas com Alberes Lopes, Antônio César Cruz e Almir Reis
Destaque do Náutico, meia Jean Carlos completa 100 jogos com a camisa alvirrubra
Baixas na equipe de Guedes
Grupo Diario de Pernambuco