Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

DESCASO

Gabinete Português de Leitura denuncia abandono em seu entorno

Publicado em: 26/08/2021 16:13 | Atualizado em: 26/08/2021 18:08

O Gabinete Português de Leitura, localizado na Rua do Imperador, bairro de Santo Antônio, denunciou abandono em seu entorno, no centro do Recife. De acordo com o Gabinete, foi montado um acampamento na calçada do local, que teve as grades do prédio antigo feitas de varal de roupas pelas pessoas em situação de rua.

A diretoria do Gabinete cobrou providências do órgãos competentes para que os moradores sejam retirados do local e levados para abrigos. "A situação prejudica demais o funcionamento do Gabinete, que está aberto para visitas de turistas e estudantes (mediante aviso prévio). Pedimos que os moradores de rua sejam abrigados em instituições para este fim, que o Estado faça o seu papel diante da crise agravada da pandemia. Um equipamento turístico como o nosso não pode sofrer com tanto descaso", diz a instituição.

Através de nota, a Secretaria de Des. Social, Direitos Humanos, Juventude e Política sobre Drogas (SDSDHJPD) afirmou ao DP que a Prefeitura reforçou as ações de assistência social para garantir as políticas públicas voltadas para as pessoas em situação de rua durante a pandemia, e informou, ainda, que o órgão lançou o programa Recife Acolhe no último mês, "que consiste em reforçar iniciativas de acolhimento, empregabilidade, moradia e segurança alimentar, além de ampliação dos serviços".

"Dentre as ações anunciadas com a execução previstas a curto prazo, está a publicação de edital de chamamento público para a rede hoteleira interessada em disponibilizar vagas de acolhimento, custeadas pelo município, para população em situação de rua. O edital segue aberto para os interessados encaminharem a documentação para análise", disse.

O colegiado ressaltou, ainda, que "o poder público não realiza retirada compulsória das pessoas que utilizam os espaços públicos da cidade como local de permanência". "Apesar do contexto de vulnerabilidade e estigmatização, a população que vive em vulnerabilidade nas ruas do Recife não é esquecida pela Prefeitura. Equipes do Serviço Especializado em Abordagem Social de Rua (Seas) atuam diariamente de forma itinerante entre os lugares onde há maior incidência de pessoas em situação de rua, inclusive na Rua do Imperador. As equipes atendem essas pessoas com uma escuta ativa, oferecendo acolhimento institucional, aluguel social e outros serviços da rede de proteção social e garantia de direitos".
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
As mães em plena pandemia: casal paulista adota cinco irmãos de Serra Talhada
Bolsonaro aumenta IOF para custear novo Bolsa Família
Surto de Covid-19 obriga Presidente da Rússia a ficar em isolamento
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado Eduardo da Fonte (PP), Elias Paim e Diego Martins
Grupo Diario de Pernambuco