Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

PROJETO

Unidade móvel oferta serviços à comunidade LGBTI+ no Centro do Recife

Publicado em: 09/07/2021 12:01

 (Divulgação)
Divulgação
Uma unidade móvel para oferecer serviços de atenção às pessoas da comunidade LGBTI+, começa a funciona a partir das 14h às 17h, na segunda-feira (12), próximo ao Mercado São José. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos, Juventude e Políticas sobre Drogas, a operação, chamada de Estação da Diversidade, realizará encaminhamentos e referenciará as demandas da população que vive em vulnerabilidade nas ruas, além de reforçar os serviços oferecidos pelo Centro de Referência em Cidadania LGBT do Recife, que funciona desde 2014. Para caso de denúncias contra LGBTfobia, a recomendação é que seja realizado na plataforma on-line disponível no link http://bit.ly/DenunciaLGBTRecife.

“Levar os serviços do Centro LGBT do Recife para outros territórios da cidade também irá possibilitar que as equipes referenciem as demandas para atendimento na nossa rede socioassistencial, além de divulgar e registrar os canais de denúncias contra atos de violência, preconceito e discriminação em razão da orientação sexual do indivíduo”, reforça a secretária Executiva de Direitos Humanos do Recife, Elizabete Godinho.

A ação, ressalta a secretaria, é voltada para a população que vive em vulnerabilidade nas rua e pretende e realizar os devidos encaminhamentos para os serviços oferecidos pelo Centro Municipal de Referência em Cidadania LGBTI e demais serviços, como o Ambulatório LGBT Patrícia Gomes, na Policlínica Lessa de Andrade, e o Ambulatório LBT do Hospital da Mulher do Recife, além de reforçar a campanha municipal Recife Sem Preconceito e Discriminação que, desde 2013, divulga as leis que punem e proíbem atos discriminatórios em estabelecimentos públicos e privados.

O projeto da Estação da Diversidade funcionará numa unidade móvel, no quais os locais e territórios estão sendo definidos pelas equipes responsáveis a partir de análise e estudos de casos, informa a secretaria. Além das equipes da Secretaria Executiva de Direitos Humanos do Recife, por meio da Gerência da Livre Orientação Sexual (Glos), também estão envolvidas na ação profissionais das secretarias da Assistência Social, de Políticas sobre Drogas (Sepod), da Secretaria da Juventude e da Mulher.

Projetos 
A iniciativa vai contar também com os projetos “Chegando Junto das Meninas e Mulheres” e “Recife: Cidade das Mulheres”, ações criadas pela Secretaria da Mulher. A primeira tem o objetivo de descentralizar as informações e serviços de atendimento da rede de prevenção e combate à violência doméstica e sexista entre mulheres e meninas do Recife, promovendo atendimento e difusão das políticas de enfrentamento. Também é objetivo, fortalecer a formação e o empoderamento de mulheres e meninas, através de oficinas, para que a autoproteção e o acesso a serviços de atendimento qualificado diminuam os índices de violência contra a mulher. 

Já a iniciativa “Recife: Cidade das Mulheres” busca realizar ações nas comunidades da cidade, promovendo prevenção da violência, a partir de esclarecimentos sobre cidadania, direitos das mulheres, divulgação da rede de atendimento à mulher, além de cursos profissionalizantes estimulando a autonomia econômica.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com prefeito João Neto (PL), dra Tamires Sales e advogado Rômulo Saraiva
Manhã na Clube: entrevistas com Chico Kiko, Diego Pascaretta e Rômulo Saraiva
Domitila, artivista e recifense que está entre as selecionadas do Miss Alemanha 2021
Terceira dose de vacina anticovid começa a ser aplicada em Israel para aumentar imunidade
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco