Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Posto de Saúde de Vila Rica, em Jaboatão, recebe fiscalização do Cremepe

Publicado em: 22/07/2021 13:08 | Atualizado em: 22/07/2021 13:08

 (Cremepe/Divulgação)
Cremepe/Divulgação
Uma fiscalização do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe), na Unidade de Saúde da Família (USF) Amélia Lucena Teixeira, no bairro de Vila Rica, em Jaboatão dos Guararapes, identificou que o local possui difícil acesso, falta de articulação com a rede de Saúde Municipal, poucos especialistas e falta de conexão com internet. Na estrutura, foram identificados mofo e infiltração em diversos pontos. A Prefeitura de Jaboatão, por meio de nota, informou que irá encaminhar uma equipe técnica à unidade para realizar uma avaliação.

A conselheira e médica de Família e Comunidade, Verônica Cisneiros, pontuou alguns dos problemas observados durante a visita. “Do ponto de vista do paciente, é uma unidade que está desarticulada da rede e que só possui as três especialidades básicas. Idealmente, deveria ser tudo coberto pela estratégia de saúde da família”, explicou.

Segundo os agentes fiscais, foi constatado que a USF possui um difícil acesso para chegada dos usuários e profissionais. “A unidade também não aplica a benzetacil, apesar de realizar o teste rápido de sífilis, fazendo o paciente se direcionar para outra unidade caso necessite da aplicação”, complementou a médica.

O local, que funciona de segunda à sexta-feira, conta com uma equipe de seis médicos, sendo quatro pediatras, um clínico e um ginecologista. Além da equipe médica, a USF possui também uma enfermeira, uma técnica de enfermagem, um técnico de laboratório e recebe, ainda, estudantes de medicina e médicos residentes.

De acordo com o Cremepe, foi constatado ainda que não há diretor técnico na Unidade e que o serviço também não possui uma sistematização de arquivo dos prontuários médicos e nem internet, o que inviabiliza a instalação e o abastecimento de um sistema de informação que registre as vacinas aplicadas na USF.

A Secretaria de Saúde do Jaboatão dos Guararapes informou que realiza supervisão sistemática e regular dos serviços prestados à população do município, e ressaltou que, entre dos problemas causados pela pandemia do novo coronavírus, foi registrado o afastamento de alguns profissionais da rede, que estão retornando às funções após a vacinação. “Foi realizada seleção simplificada para contratação temporária de médicos de clínicas básicas, entretanto, a procura não foi tão alta quanto à oferta de vagas - encontra-se em tramitação administrativa a publicação de novo certame”.

No que diz respeito à infraestrutura, a fiscalização do Cremepe também identificou mofo e infiltração em diversos pontos dentro da unidade. “A estrutura é grande, porém é subutilizada”, informou a conselheira, durante a vistoria que ocorreu na quarta-feira (14), da semana passada.

Quanto aos serviços de manutenção dos prédios que compõem a rede pública de saúde do município, a Secretaria Municipal de Saúde esclareceu que: “adota um cronograma de atividades que é realizado de acordo com as necessidades observadas, e acrescenta que irá encaminhar uma equipe técnica à unidade para realizar uma avaliação”.

Um relatório de fiscalização foi encaminhado para apreciação da diretoria da autarquia. O médico fiscal, Otávio Valença e a agente fiscal do Conselho, Izabelle Arandas, também acompanharam a vistoria.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Terceira dose de vacina anticovid começa a ser aplicada em Israel para aumentar imunidade
Manhã na Clube: entrevistas com coronel Luiz Meira (PTB), Regina Sales e Maria Dulce
Manhã na Clube: entrevistas com José Maria Eymael, Rodrigo Floro e Chico Kiko (PP)
Leão se afasta de parque onde vive solto e assusta moradores de cidade africana
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco