Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

BOLETIM

Pernambuco confirma 17 mortes por coronavírus, 16 são de pessoas maiores de 60 anos

Publicado em: 19/07/2021 18:21

 (Foto: Miva Filho/SES-PE
)
Foto: Miva Filho/SES-PE
A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta segunda-feira (19), 339 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 69 (20%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 270 (80%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 579.425 casos confirmados da doença, sendo 51.157 graves e 528.268 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registra um total de 500.584 pacientes recuperados da doença. Destes, 29.720 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 470.864 eram casos leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 17 novos óbitos (11 masculinos e 6 femininos), ocorridos entre os dias 19/05/2021 e 18/07/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Bom Conselho (1), Iati (1), Jaboatão dos Guararapes (2), Lajedo (2), Limoeiro (1), Maraial (1), Olinda (1), Paulista (1), Recife (3), São José da Coroa Grande (1), São José do Belmonte (1) e Serra Talhada (2). Com isso, o Estado totaliza 18.342 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 56 e 90 anos. As faixas etárias são: 50 a 59 (1), 60 a 69 (6), 70 a 79 (7), 80 ou mais (3). Do total, 14 tinham doenças preexistentes: diabetes (8), doença cardiovascular (8), tabagismo (6), hipertensão (6), câncer (1) e AVE (1)  - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação.

Balanço da vacinação

Pernambuco já aplicou 5.245.141 doses de vacinas contra a Covid-19 na sua população, desde o início da campanha de imunização no Estado. Desse total, 1.418.604 pernambucanos completaram seus esquemas vacinais, sendo 1.258.607 pessoas que foram vacinadas com imunizantes aplicados em duas doses e outros 159.997 pernambucanos que foram contemplados com vacina aplicada em dose única. 

Em relação às primeiras doses, foram 3.826.537 aplicações. Ao todo, foram feitas a primeira dose em 314.645 trabalhadores de saúde; 26.073 povos indígenas aldeados; 43.710 em comunidades quilombolas; 7.700 idosos em Instituições de Longa Permanência; 674.445 idosos de 60 a 69 anos; 603.128 idosos de 70 e mais; 2.463 pessoas com deficiência institucionalizadas; 407.773 pessoas com comorbidades; 33.263 pessoas com deficiência permanente; 62.922 gestantes e puérperas; 355.284 trabalhadores de serviços essenciais; 1.567 pessoas em situação de rua; 25.308 pessoas privadas de liberdade, além de 1.268.256 pessoas de 18 a 59 anos.

Em relação às segundas doses, já foram beneficiados 235.544 trabalhadores de saúde; 25.804 povos indígenas aldeados; 31.375 em comunidades quilombolas; 5.943 idosos institucionalizados; 416.177 idosos de 60 a 69 anos; 509.277 idosos de 70 anos e mais; 1.191 pessoas com deficiência institucionalizadas; 27.171 pessoas com comorbidades; 534 pessoas com deficiência permanente; 5.591 trabalhadores de serviços essenciais; totalizando 1.258.607 pernambucanos.

Em relação à dose única, foram beneficiadas 1.881 idosos de 60 a 69 anos; 400 idosos de 70 anos e mais; 1.590 pessoas com comorbidades; 295 pessoas com deficiência permanente; 11.075 trabalhadores de serviços essenciais; 619 pessoas em situação de rua, além de 144.137 pessoas de 18 a 59 anos.

Hemodinâmica

Com a diminuição dos casos da Covid-19 no interior de Pernambuco, a partir desta segunda-feira (19), o Hospital Mestre Vitalino (HMV) ampliou o serviço de Cardiologia, quadruplicando seu potencial atual. A ampliação possibilitará a realização de mais de 300 cateterismo por mês no serviço de hemodinâmica, garantindo a assistência especializada aos pacientes. Desta forma, a unidade será a primeira do interior do Estado a realizar este procedimento, que é minimamente invasivo, 24h por dia, ofertando a angioplastia primária, além do implante de stent nos pacientes com quadro de infarto agudo do miocárdio.

“Por determinação do governador Paulo Câmara, estamos investindo R$ 6 milhões para garantir o funcionamento 24h da hemodinâmica no Hospital Mestre Vitalino para atender a população do Agreste pernambucano. Isso possibilita que pessoas com infarto agudo do miocárdio e lesões obstrutivas das artérias do coração possam ter acesso ao melhor tratamento possível com o grande diferencial de ter o funcionamento 24 horas por dia, em todos os dias da semana. Este é um grande avanço para a assistência cardiológica no interior do Estado e mais um grande investimento do Governo de Pernambuco para qualificar a assistência à saúde da população do Agreste", ressalta o secretário estadual de Saúde, André Longo.

O serviço, pioneiro no Agreste pernambucano, está em funcionamento desde 13 de dezembro de 2016, de segunda a sexta, das 08h às 14h, e passará a funcionar 24h por dia, de domingo a domingo. A ampliação do horário de funcionamento era um projeto que já estava na previsão do HMV, mas que ficou impossibilitado de ser executado por conta da pandemia e dos altos números de ocupação que o Hospital enfrentou por mais de um ano. Agora, com a redução dos indicadores no Estado, será possível ampliar os procedimentos ofertados na unidade.

A hemodinâmica do HMV conta com equipamentos modernos e realiza os atendimentos cardiológicos de cateterismo, angioplastia coronariana e implante de marcapasso temporário. Já na especialidade endovascular, realiza o implante de cateter de longa permanência para hemodiálise, arteriografia de membros inferiores e aortografia.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Homem com granada mobiliza polícia de Kiev
Manhã na Clube: entrevistas com Eduardo Leite (PSDB),  Sérgio Montenegro e Joaquim Francisco
Bolsonaro investigado: Não aceitarei intimidação
Manhã na Clube: entrevistas com prefeito João Neto (PL), dra Tamires Sales e advogado Rômulo Saraiva
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco