Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

RESTAURO

Igreja de Nossa Senhora da Conceição dos Militares volta a receber missas após ser restaurada

Publicado em: 06/07/2021 19:30

 (Foto: Sandy James/Esp.DP)
Foto: Sandy James/Esp.DP
Após cerca de 15 anos fechada, a igreja de Nossa Senhora da Conceição dos Militares, localizada no bairro de Santo Antônio, região central do Recife, abriu as portas, nesta terça-feira (6), para receber a primeira cerimônia religiosa. A missa de reinauguração do templo foi conduzida pelo Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, e contou com a presença de fiéis e personalidades. 

A igreja, também conhecida como a "capela sistina" do barroco-rococó, foi construída no ano de 1771, no século posterior à expulsão dos holandeses das terras pernambucanas e da Batalha dos Guararapes - dois marcos históricos que foram fundamentais para a fundação do templo religioso. Com a reabertura, a construção, que estava fechada para restauro desde outubro de 2014, vai passar a receber missas nas terças, quartas, quintas, sextas-feiras e domingos, sempre ao meio dia. A igreja estará fechada nos dias de segunda e sábado. Por outro lado, ainda não há previsão de liberar o templo para visitação guiada. 

O Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, celebrou a missa da reabertura e citou a importância da retomada dos cultos religiosos na igreja de Nossa Senhora da Conceição dos Militares. "É um dia de emoção, porque, de fato, vamos retomar a caminhada pastoral do centro da cidade. O melhor é que as pessoas se sintam bem na casa de Deus. É uma igreja monumental, do século 18, e que temos a graça de tê-la de volta, para a religiosidade e a cultura", disse.

 (Foto: Sandy James/Esp.DP)
Foto: Sandy James/Esp.DP
Já para o presidente das Irmandades, padre Paulo Dutra, a reinauguração da igreja traz ganhos também para a memória afetiva e histórica do estado. "É inimaginável que três camadas de cal estavam escondendo essa riqueza. É uma das igrejas mais bonitas do país, que reúne pintura, escultura e talhas. É um conjunto arquitetônico belíssimo e tão valioso para nós, não somente do ponto de vista religioso, mas também da própria identidade pernambucana e brasileira". 

O governador do estado, Paulo Câmara (PSB) esteve na cerimônia acompanhado de sua esposa Ana Luíza Câmara, e do secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico. "É um presente para o povo pernambucano ter uma igreja tão bonita recuperada, que vai dar mais uma oportunidade para pedirmos a Deus por dias melhores, num momento tão difícil que passa o mundo", acentuou o gestor estadual. 

De acordo com Câmara, a reestruturação da igreja deve contribuir para o fortalecimento do turismo religioso. "O Recife Antigo já tem tantas igrejas tradicionais e essa está totalmente recuperada. Foi um trabalho de muita gente envolvida e preservou toda a originalidade de um século onde muita coisa já tinha se passado no país e que agora pode ser refletido com toda essa beleza da igreja". 

O prefeito da cidade, João Campos (PSB), também acompanhou a missa de reabertura, destacando que é preciso "não deixar de ter fé e esperança no futuro", ainda em referência ao período pandêmico. O trabalho de reestruturação ficou sob a custódia do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), regional Recife, e, ao todo, 11 milhões foram investidos no restauro da igreja. 

 (Foto: Sandy James/Esp.DP)
Foto: Sandy James/Esp.DP

Processo de restauro

O trabalho de restauro da igreja Nossa Senhora da Conceição dos Militares envolveu pesquisa, estudos, e técnica de uma equipe multidisciplinar, que englobou restauradores, químicos, biólogos. A intervenção foi iniciada pela capela-mor. Nesse trecho do templo, cerca de cinco anos foram empenhados na restauração dos equipamentos. Depois, mais três anos e nove meses foram necessários para a intervenção nas tribunas e demais locais. 

"Toda a parte de talha e pintura estava bastante danificada pela ação de cupins e a umidade. Tudo estava coberto por três camadas de tinta. A primeira camada que cobriu a pintura original foi recebida ainda no século 19 e as outras duas, no século 20. Esse trabalho de restauração não é somente artesanal, mas tem todo um processo de estudo, técnica de materiais, pesquisa histórica {...}. Tudo isso são etapas para se chegar a esse resultado", disse Pérside Omena, restauradora da igreja.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Homem com granada mobiliza polícia de Kiev
Manhã na Clube: entrevistas com Eduardo Leite (PSDB),  Sérgio Montenegro e Joaquim Francisco
Bolsonaro investigado: Não aceitarei intimidação
Manhã na Clube: entrevistas com prefeito João Neto (PL), dra Tamires Sales e advogado Rômulo Saraiva
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco