Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

VACINA

Covid-19: Cidade pernambucana agenda vacinação a partir dos 16 anos

Publicado em: 08/07/2021 16:41 | Atualizado em: 09/07/2021 14:43

 (Foto: Arquivo/AFP
)
Foto: Arquivo/AFP
O município pernambucano de Cortês, na Zona da Mata, anunciou em suas redes sociais a imunização de adolescentes a partir dos 16 anos contra a Covid-19, o que contraria a recomendação oficial do Ministério da Saúde. 

 (Reprodução)
Reprodução

No entanto, a questão da idade mínima para aplicação das vacinas segue sendo pesquisada e discutida tanto entre equipes de saúde quanto na Justiça. Em junho, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso das vacinas da Pfizer em adolescentes a partir dos 12 anos, com registro dessa informação na bula do imunizante.

Na última terça-feira (6), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, esteve em São Paulo e sinalizou que o ministério pode liberar a imunização para as faixas etárias dos 12 aos 17 anos, através de sua inclusão no Plano Nacional de Imunização, que deveria ser feita “em breve”. Na ocasião, combinou com o atual prefeito da capital paulista, Ricardo Nunes (MDB), para vacinar a primeira criança do país lá. O agendamento das doses, segundo a postagem, será iniciado na sexta-feira (9).

No entanto, as expectativas do ministro terminaram frustradas quando o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, negou o pedido de liminar em mandado de segurança para incluir as crianças e adolescentes imediatamente no PNI. 

"A parte impetrante apenas faz sugestão da mudança da política pública, adotada pela administração pública federal, de combate à pandemia da covid-19, com o pleito de que adolescentes tomem vacinas antes de pessoas mais idosas e com comorbidades porque, segundo defende, tem havido consequências maléficas aos adolescentes, com as sequelas após o adoecimento", afirmou o ministro.
 
Em nota enviada ao Diario, a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) informou que mantém "permanente contato com os municípios pernambucanos, inclusive nas reuniões da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), para repassar todas as informações oficiais relativas à campanha de vacinação contra a Covid-19. Também está à disposição para prestar assessoria técnica e tirar dúvidas sobre o processo, por meio do Programa Estadual de Imunização (PNI-PE). Além disso, os documentos relativos à ação, seja do Estado ou do Ministério da Saúde (MS), são encaminhados para que os gestores possam nortear suas ações". 

Ainda de acordo com a secretaria, é importante lembrar que "nas entregas das vacinas, por exemplo, informa-se para qual público é aquele imunizante e se é primeira e segunda dose, ficando a cargo da cidade o andamento da campanha, de acordo com sua realidade. Por fim, frisa-se que, atualmente, a vacinação no Brasil é indicada para a população a partir dos 18 anos, de acordo com orientações do órgão federal". 
 
A secretária de Saúde de Cortês, Flaviana Melo, informou ao Diario que segue todos os parâmetros do Ministério da Saúde e iniciou o agendamento para a faixa etária apenas com o intuito de entender quantos adolescentes serão vacinados no município, adiantando o agendamento para que tudo esteja pronto no momento em que a imunização desse grupo for permitida. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
EUA planejam abrir fronteiras para vacinados
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado Doriel Barros (PT), Fernando Murta e Elmo Santos
Homem com granada mobiliza polícia de Kiev
Manhã na Clube: entrevistas com Eduardo Leite (PSDB),  Sérgio Montenegro e Joaquim Francisco
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco