Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

CHUVAS

Apac alerta para chuvas acima de 150 milímetros na Região Metropolitana do Recife; veja como está a cidade

Publicado em: 13/05/2021 15:53 | Atualizado em: 13/05/2021 16:05

Avenida Agamenon Magalhães, Avenida Conselheiro Aguiar. (Mídias sociais/Reprodução/Montagem DP)
Avenida Agamenon Magalhães, Avenida Conselheiro Aguiar. (Mídias sociais/Reprodução/Montagem DP)
A continuidade das chuvas vem causando transtornos, na tarde desta quinta-feira (13), para as populações da Região Metropolitana. A Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac), emitiu um alerta sobre a continuidade de chuvas de intensidade forte, com potencial de ultrapassar os 150 mm para toda região. O aviso meteorológico também vale para a Zona da Mata Norte e Sul e pode se estender para Fernando de Noronha e para o Agreste. Além da Capital pernambucana, cidades como Moreno, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Igarassu, sofrem com os impactos das águas intensas.
Entre os registros que circulam há postes e árvores caindo na Zona Sul do Recife, além de avenidas inteiras alagadas em Jaboatão e outras transformadas em rio, em Moreno.

RECIFE
A Defesa Civil do Recife registrou, até às 11h desta quinta-feira (13), o total de 118,6 mm de chuvas, o equivalente a 36% da média histórica do mês de maio, que é de 328,9 mm. 
Os efeitos das chuvas no trânsito, causaram defeitos em 21 semáforas, dos quais 12 já foram resolvidos e 9 estão em atendimento, segundo a Autarquia de Trânsito e Transporte (CTTU).

Foram formadas equipes com 150 agentes e 165 orientadores de trânsito para trabalham em áreas que foram afetadas pelas chuvas. Segundo a CTTU, entre 0h e 11h da quinta-feira (13), não foram registrados sinistros de trânsito com vítima.

Já a Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) registrou 14 ocorrências com árvores na cidade. Dessas, oito foram concluídas e as demais estão com o serviço em andamento. Intervenções, como desobstrução de pontos de acúmulo de água, estão ocorrendo nos bairros de Boa Viagem, Ipsep, Pina, Cordeiro, Jardim São Paulo, Jiquiá, Casa Amarela, Água Fria, Campina do Barreto.

A Defesa Civil do Recife pode ser acionada pelo 0800 081 3400.

JABOATÃO
De acordo o último boletim da Defesa Civil de Jaboatão dos Guararapes, o maior índice pluviométrico registrado nas últimas 24h ocorreu em Prazeres, com 54.21 mm, segundo os dados do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). Circulam nas mídias sociais registros de pontos de alagamentos na Avenida General Manoel Rabelo, no bairro de Socorro, em frente ao 14º Batalhão de Infantaria Motorizado. Além de deslizamento de barreira na comunidade de Alto Santa Rosa, entre os bairros de Socorro e Engenho Velho.
Praça do Quartel, e Comunidade de Alto Santa Rosa, em Socorro; Bairro de Santo Aleixo.  (Mídias sociais/Reprodução/Montagem DP)
Praça do Quartel, e Comunidade de Alto Santa Rosa, em Socorro; Bairro de Santo Aleixo. (Mídias sociais/Reprodução/Montagem DP)

Diante dos casos, foram registrados pela Defesa Civil, em Jaboatão Centro duas vistorias em barreiras, uma em Cavaleiro e uma no Curado. Em Cavaleiro também foi registrado uma vistoria em edifício e um deslizamento de barreira que atingiu uma residência.

A região de Jaboatão Centro lidera o maior número de ocorrências atendidas, com cinco registros e é seguida por Cavaleiro, com três; e Curado, com dois. Não há registros de feridos ou óbitos, nem de desalojados ou desabrigados, causadas pelas chuvas.

A Prefeitura de Jaboatão ressaltou que nenhum serviço deixou de funcionar e que as vacinações continuam normalmente, tanto contra a Covid-19 quanto para influenza.

A Defesa Civil de Jaboatão dos Guararapes pode ser acionada pelo 0800 281 2099 ou (81) 99195 6655.

OLINDA
A Secretaria Executiva de Defesa Civil de Olinda informa que nesta madrugada realizou monitoramento de um muro de arrimo em Águas Compridas. Também atuou em uma barreira em Passarinho, que apresentou movimentação de pequeno porte, sem prejuízo para moradores próximos. Além da retirada de uma árvore que caiu na Rua Escritor Ramos de Almeida, em Jardim Atlântico. Segundo o órgão, o município possui 300 pontos de risco.

Jardim Brasil; Jardim Atlântico; Casa Caiada. (Mídias sociais/Reprodução/Montagem DP)
Jardim Brasil; Jardim Atlântico; Casa Caiada. (Mídias sociais/Reprodução/Montagem DP)

O órgão segue com 70 operacionais nas ruas neste momento. Realizando monitoramento e outros trabalhos nas áreas de risco, como colocação de lona. De acordo com a Defesa Civil, na última terça-feira foram mais de 2 mil metros de lonas instalados em áreas de risco. No ano de 2020 nenhum incidente grave foi registrado nas áreas de risco da cidade.

A Defesa Civil da Olinda pode ser acionada pelo  08002812112. 

IGARASSU
De acordo com a Defesa Civil de Igarassu, até este início da tarde de hoje (13) não houve deslizamento de barreiras e vítimas. Segundo o órgão, a maioria dos chamados acontece para alagamentos nos bairros da Cortegada e Nossa Senhora da Conceição. Também circulam nas mídias sociais registros de alagamentos no Loteamento Agamenon, e na Rua Arapaçu.
Loteamento Agamenon; e na Rua Arapaçu, no bairro Agamenon Magalhães. (Mídias sociais/Reprodução/Montagem DP)
Loteamento Agamenon; e na Rua Arapaçu, no bairro Agamenon Magalhães. (Mídias sociais/Reprodução/Montagem DP)

A prefeitura informou que os fiscais de trânsito estão nas principais ruas para garantir a circulação e orientar motoristas e pedestres quanto aos cuidados com a chuva intensa.

A Defesa Civil da Igarassu pode ser acionada pelo (81) 9 9460 9073.

MORENO
Devido às chuvas que caem na região desde cedo, as equipe da Defesa Civil, junto com a Guarda Civil Municipal, vem atendendo as várias demandas de alagamentos e áreas de risco. Circulam nas mídias sociais imagens de pontos de alagamentos na Rua 11 de Setembro, por trás da Comercial Lins; Avenida Cleto Campelo, próximo ao Fórum da cidade, além de ruas transformadas em rios no bairro de Xingu.
Rua 11 de Setembro; rua no bairro de Xingu; e Avenida Cleto Campelo. (Mídias sociais/Reprodução/Montagem DP)
Rua 11 de Setembro; rua no bairro de Xingu; e Avenida Cleto Campelo. (Mídias sociais/Reprodução/Montagem DP)

Por causa do volume de chamados, servidores de outros setores estão sendo chamados para ajudar nas demandas.A orientação da Prefeitura de Moreno é que quem puder, e estiver seguro, fique em casa. “Se mora em local de risco, procure um local para se abrigar. Ajude aqueles que estão em situação de vulnerabilidade”.

A Defesa Civil de Moreno pode ser acionada pelo 0800 081 3869.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Marília Arraes, Marcella Salazar e Aurimar Borges Jr
Presidente da Argentina faz ataques xenofóbicos ao Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com Tadeu Alencar e Túlio Rangel
Inflação tem maior alta para maio em 25 anos
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco