Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

ENEM

Em Pernambuco, 78 jovens da Funase farão provas do Enem a partir desta terça

Publicado em: 22/02/2021 13:38

 (Foto: Divulgação/Funase)
Foto: Divulgação/Funase
Adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas em Pernambuco farão, nesta terça-feira (23) e quarta-feira (24), o Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL). A edição 2020 da prova, não realizada no ano passado por conta da pandemia, acontecerá em nove das 11 unidades de internação e em sete das oito Casas de Semiliberdade (Casem) administradas pela Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase). No Estado, há 78 socioeducandos inscritos. O exame também será feito por reeducandos do sistema prisional e por estudantes que solicitaram a reaplicação das provas devido a problemas logísticos ou por terem apresentado sintomas da Covid-19 em janeiro, quando houve a edição regular do Enem 2020.

Entre o público em internação na Funase, haverá 47 participantes. O maior número está no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana, que teve 14 inscritos. A aplicação das provas ocorrerá em salas de aulas de dentro da unidade, com garantia de sigilo e segurança. Já no regime de semiliberdade, houve 31 jovens inscritos, sendo o maior quantitativo composto por adolescentes em atendimento na Casa de Semiliberdade (Casem) Harmonia, no Recife. Ainda haverá participantes em unidades da Funase em Timbaúba, Vitória de Santo Antão, Caruaru, Garanhuns, Arcoverde e Petrolina.

Assim como o público em geral, os estudantes em privação de liberdade poderão fazer o Enem PPL para certificar a conclusão do Ensino Médio ou como treineiros, caso não tenham terminado o 3º ano, mas desejem fazer uma autoavaliação de conhecimentos.

De acordo com o edital divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC) e responsável pelo Enem, o primeiro dia será destinado à aplicação das provas de Linguagens e Códigos e de Ciências Humanas, além de uma redação. Os estudantes terão cinco horas e meia para escrever o texto e resolver as 90 questões. Já na quarta-feira, serão cinco horas de provas, com mais 90 questões de Matemática e de Ciências da Natureza. O início das provas será às 13h30. No primeiro dia, os socioeducandos ainda precisarão responder a um questionário socioeconômico.

A presidente da Funase, Nadja Alencar, explica que, mesmo com as dificuldades da pandemia, as equipes técnicas da instituição, junto às das escolas que funcionam nas unidades de internação, se empenharam na manutenção de atividades pedagógicas voltadas aos socioeducandos. “Tivemos recordes de participações no Enem, no Supletivo e no Encceja em 2018 e em 2019. Em 2020, com a redução no número de adolescentes e jovens atendidos na Funase, houve uma queda no quantitativo de inscritos no Enem. Mas, mesmo com atividades remotas na parte educacional, buscou-se assegurar a condição mínima para que os estudantes em idade de concluir o Ensino Médio ou os que desejam participar como treineiros pudessem ter essa oportunidade”, avalia.
TAGS: pernambuco | jovens | funase | enem |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
PIB brasileiro tem queda expressiva de 4,1%
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 03/03
Secretários estaduais de Saúde pedem mais rigor nas medidas de restrição contra Covid-19
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 02/03
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco