Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

RÉVEILLON

Governo vai usar registro em redes sociais para responsabilizar quem organizar festas

Publicado em: 30/12/2020 16:51 | Atualizado em: 30/12/2020 17:44

Não serão apenas os flagrantes de descumprimento das normas sanitárias que estarão sujeitos a penalizações na virada do ano. O secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, afirmou, nesta quarta-feira (30), que imagens de festas postadas nas redes sociais serão utilizadas para responsabilização a posteriori. As multas pelo descumprimento das determinações governamentais vão de R$ 1.000 a R$ 100.000.

"Aqueles que descumprirem as regras básicas serão autuados, vão responder criminalmente. Os proprietários das casas onde houver festas serão responsabilizados, inclusive a posteriori. Nem sempre o Estado vai conseguir chegar na primeira hora, mas vamos levantar fotos, o que vai sair nas redes sociais. E as multas serão aplicadas, independente da responsabilização criminal", pontuou, lembrando os artigos do Código Penal que versam sobre crimes contra a saúde pública, nos artigos 268 e 330.
 
Eurico elogiou as prefeituras das cidades litorâneas pelas medidas de restrições já tomadas, mas acrescentou que existem informações de que condomínios fechados em Aldeia (Camaragibe) estão programando festas. "Estamos sabendo que estão tentando fazer festas naquela área. Estaremos em todas as regiões, como também em Gravatá, Caruaru e Petrolina, que também organizam grandes eventos".

O secretário também conclamou a sociedade para fazer a sua parte, incluindo denunciar as irregularidades observadas. Existem três canais de comunicação disponíveis por telefone: 190 (Polícia Militar). 0800 282 1512 (Procon) e 3181 7000 (Núcleo de Controle da Covid). "É uma situação que exige consciência e responsabilidade de todos nós", explicou, ao enfatizar que o Estado não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo.

CONSCIENTIZAÇÃO

O secretário estadual de Saúde, André Longo, foi na mesma linha da conscientização da sociedade para deter o avanço do vírus. Ele advertiu que quanto mais a população fizer sua parte hoje, menos casos serão acrescentados às estatísticas no início de 2021.

"A pandemia, infelizmente, não acabou. Precisamos contar com a atitude de cada um para superá-la. O maior bem que podemos oferecer às pessoas que amamos é a vida e elas estarão seguras se todos nos tornarmos agentes de proteção e não de contaminação". 
TAGS: réveillon | recife | ano | novo | pandemia |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
De 1 a 5: como as mudanças no WhatsApp afetam sua privacidade
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 25/01
Enem 2020: professores do Colégio Núcleo comentam ao vivo as provas deste domingo
Verão inspira cuidados com a saúde e alimentação
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco