Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Educação

UFPE inaugura novo Núcleo de Políticas de Educação das Relações Étnico-Raciais

Publicado em: 18/11/2020 09:27

 (Foto: UFPE/Divulgação )
Foto: UFPE/Divulgação

A inauguração do novo Núcleo de Políticas de Educação das Relações Étnico-Raciais (Núcleo Erer), na próxima sexta-feira (20), às 14h, será o ponto alto da Semana da Consciência Negra na Universidade Federal de Pernambuco. De acordo com a professora Conceição Reis, coordenadora do Núcleo Erer, o objetivo é promover a política de relações étnico-raciais no âmbito da comunidade acadêmica e em sua relação externa com a sociedade. “É uma relação dialógica, para dentro e para fora”, destaca. A solenidade será transmitida no YouTube da UFPE.


A coordenadora explica que a presença de um núcleo institucionalizado busca fomentar a política de educar para as relações entre todas as pessoas e não é direcionada exclusivamente para a população negra. “A ideia é promover a igualdade nas relações e combater as desigualdades em todas as áreas da UFPE”, afirma. O núcleo vai trabalhar em rede com os grupos que já estão estabelecidos na Universidade e também fomentar a criação de novos grupos pelos três campi.

Para Conceição Reis, a novidade tem uma importância ímpar para a UFPE. “A gente vai poder perceber outras realidades e possibilidades dentro da Universidade, além de pensar políticas que possam favorecer quase metade da população de cotistas, entre esses a população negra e indígena”, ressalta. A implementação vai permitir ver outras maneiras de pensar ensino, pesquisa, extensão e gestão, dando visibilidade às políticas e tornando a comunidade acadêmica mais inclusiva.

PROGRAMAÇÃO

As atividades da semana se estendem até o dia 27. Na próxima terça-feira (24), às 9h, haverá um encontro com os grupos da UFPE que trabalham a temática indígena e negra, via Google Meet. Às 19h, no YouTube da UFPE, acontece a mesa de diálogo “Futebol e racismo”, com os convidados Nilson Corrêa Júnior, Felipe Alves Rodrigues e Danilo Matheus Torres de Araújo. O professor Vilde Menezes, diretor do Complexo de Atividades de Esporte e Lazer (Cael) da UFPE, coordena a discussão.

No dia 27, às 15h, a palestra “Emancipação e ações afirmativas na educação superior” será ministrada pela professora Nilma Lino Gomes, da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), também no YouTube da UFPE. A pedagoga foi a primeira mulher negra do Brasil a comandar uma universidade pública federal, ao ser nomeada reitora da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), em 2013. Foi também ministra das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos entre 2015 e 2016. A coordenação será do reitor Alfredo Gomes.

A semana também contará com exibição de filmes, documentários e série sobre a temática racial pela TVU; série de entrevistas com profissionais do Hospital das Clínicas sobre a saúde da população negra; e encontro das comissões de heteroidentificação da UFPE.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem para todos com o professor Fernandinho Beltrão #276 Propagação vegetativa em plantas
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 30/11
Segundo turno em PE: João Campos é eleito prefeito do Recife
Polícia Federal caça responsáveis por tentativa de ataque ao sistema do TSE
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco