Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Mudanças

116ª festa de Nossa Senhora da Conceição será marcada por série de restrições

Publicado em: 16/11/2020 13:40 | Atualizado em: 16/11/2020 14:04

 (Foto: Sandy James/ Esp. DP)
Foto: Sandy James/ Esp. DP
A tradicional festa de Nossa Senhora da Conceição no Santuário Arquidiocesano, Zona Norte do Recife, chega ao seu 116º ano com o tema: Maria, Modelo Eucarístico e Mãe da Esperança. A festividade que atrai religiosos de toda parte, tomando as ladeiras do morro, terá sua tradição ressignificada, devido a pandemia, para evitar o contágio da Covid-19 ao longo dos 10 dias celebrativos. Neste ano, a festa não terá acesso aos velários, programação cultural, procissão e confissões. O acesso ao santuário será reduzido em 60% e a permanência na igreja será permitida apenas durante as celebrações das missas.“As principais modificações da festa, hoje, são em conformidade com as recomendações da Organização Mundial da Saúde, do estado de Pernambuco e as preocupações da Arquidiocese de Olinda e Recife. Diferente dos outros anos da festa, não pensem as pessoas que irão chegar a hora que querem e ter acesso ao santuário que não terão. Será realizado um controle para participar das missas e ter acesso ao monumento”, destacou Padre Luís Vieira, pároco e administrador do santuário.

Com as celebrações programadas para os dias  29 de novembro a 8 de dezembro, padre Luís enfatiza que neste ano atípico os religiosos não terão acesso ao velário e a recomendação é que os fiéis acompanhem as transmissões online para evitar aglomeração na igreja. Além disso, padre Luís faz uma recomendação eclesial, em conformidade com a arquidiocese, pedindo para que os párocos do Recife e região metropolitana não estimulem os fiéis a realizar as tradicionais peregrinações. “Nós também sabemos que a vela é muito importante para os devotos, que gostam de acender uma vela ao pés de Nossa Senhora, mas neste ano será proibido. Você poderá doar sua vela para o santuário acender durante o ano, você também poderá levar sua vela e acender em casa ou deixar com um voluntário para ele acender no velário. As pessoas precisam devem parar de perguntar se terá festa e fazer a pergunta de como será a festa este ano.”

Para que os fiéis comemorarem a festividade com segurança, parcerias foram firmadas para que tudo ocorra com tranquilidade. O Chefe de Planejamento Operacional do Corpo de Bombeiros, tenente coronel Aprígio, falou sobre alguns dos cuidados pensando no planejamento montado pelo órgão. “Sempre procuramos trazer segurança para a população. Teremos uma parceria com a Compesa, em trabalho conjunto com a paróquia, para instalar pias para que as pessoas possam fazer a higienização das mãos. Lembro também que é obrigatório o uso adequado da máscara para ter acesso a paróquia. No nosso planejamento, fizemos também uma parceria com a Celpe, onde foi realizada toda uma avaliação na Avenida Norte até o Morro da Conceição para um reforço energético para essa festa religiosa e cultural”, afirmou. 
Melriene Souza e sua família utilizando o velário.  (Foto: Sandy James/ Esp. DP)
Melriene Souza e sua família utilizando o velário. (Foto: Sandy James/ Esp. DP)

Melriene Souza, 40, compareceu ao santuário com sua família, todos de máscara, para cumprir uma promessa e afirma ainda que acompanhará as festividades do morro de maneira virtual e comentou sobre as modificações da festa, em virtude da Covid-19. “São precauções que precisam ser tomadas. O coronavírus está na porta novamente e muita gente achou que ele tinha passado um pouquinho. Vou acompanhar a festa virtual e hoje vim agradecer a Ela”, relatou a fiel.

As transmissões poderão ser acompanhadas pelo canal do youtube do Santuário do Morro da Conceição, pela TV Pai Eterno, situada no canal aberto 49, e também pela Rádio Olinda 105,3 FM, que transmitirá as principais cerimônias. A festa terá um tema com canção composta especialmente para a festividade que aborda a eucaristia,tendo em vista o preparo que a Arquidiocese de Olinda e Recife vinha tendo neste último ano para o 18º Congresso Eucarístico Nacional, que seria celebrado no Recife entre os dias 12 e 15 de novembro e precisou ser remarcado para 2022 devido ao novo coronavírus. 

ENTENDA 
A celebração em honra a Mãe de Jesus ocorre no Morro da Conceição desde 1904, data em que a imagem chegou, após o pedido do bispo do Recife, Dom Luís Raimundo da Silva Brito, ao alto do então Morro da Boa Vista, em comemoração aos 50 anos do dogma da Imaculada Conceição. A imagem, de origem francesa, inspirou o atual nome do morro e, na época de sua chegada, estimulou a abertura de estradas locais para dar acesso ao santuário, dessa forma, facilitando a chegada dos moradores do morro. Em 8 de dezembro de 1904, com a inauguração do monumento francês, uma grande multidão subiu o morro para participar da festa religiosa, assim, transformando-se em local de romaria até os dias de hoje, atualmente, sendo feriado municipal.
Pátio da igreja do Morro nos anos 70. (Foto: Arquivo DP)
Pátio da igreja do Morro nos anos 70. (Foto: Arquivo DP)
 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Moderna espera entregar sua vacina antes do Natal
OMS alerta para situação do Brasil e México na pandemia
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 30/11
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 01/12
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco