Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Segurança

Trabalhadores reclamam de onda de furtos na Rua do Veiga, em Santo Amaro

Publicado em: 14/10/2020 12:03 | Atualizado em: 14/10/2020 20:00

 (Foto: Google Street View )
Foto: Google Street View

Atualizada às 19h53

 

A via pouco movimentada e cercada de grandes muros residenciais e empresariais tem se tornado uma forma de proteção para aqueles que se estabelecem na Rua do Veiga, no bairro de Santo Amaro, área central do Recife. Apesar do isolamento, relatos de assaltos e furtos são comuns entre as pessoas que trabalham na região. O vigilante Wellington Vieira, 42, trabalha há dez anos no local e informou que quase todos os dias pessoas são assaltadas e estabelecimentos são furtados.

"Trabalho aqui nesta rua há dez anos e não importa o horário, manhã ou noite, o pessoal rouba fiação, objetos, telhados e portões das casas, tudo acontece na sua frente. A rua é esquisita e alguns deles estão armados, você vai fazer o quê? quando eu trabalhava à noite eu morria de medo. Melhorou um pouco agora porque construíram prédios aqui perto, mas mesmo assim quase todos os dias ainda ficamos sabendo de algum crime", contou.

O parque gráfico do Diario de Pernambuco foi alvo, na madrugada da última terça-feira (13), de furto. De acordo com funcionários, quatro homens invadiram o espaço e roubaram condensadores de ar condicionado, tubulações, fios de cobre e fiação elétrica. Além dos pertences, os suspeitos quebraram as câmeras de segurança do local.

Para Ronaldo Gomes, 59, a situação ainda é preocupante. Ele trabalha em uma ONG que resgata crianças em situação de vulnerabilidade, e informou que a residência em que atua precisou colocar grades em todos os acessos da construção para que não levassem os pertences do local.

"Aqui nós vemos muitos assaltos e furtos, o tempo todo. Geralmente são pessoas que vem de fora assaltar ou até se esconder aqui. Já vi roubarem fios para vender, mas não levam só isso não. A rua é muito esquisita porque não tem tantos moradores, geralmente são empresas e tem uns bares aqui próximo. Eu quase não vejo os moradores, consigo reconhecer mais as pessoas que trabalham por aqui. Tem uma casa que roubaram o telhado ainda era manhã. Agora o morador está reformando ela; a outra residência que estava desocupada foi invadida", relatou.

Em nota, a Secretaria de Defesa Social informou que o bairro de Santo Amaro, incluindo a Rua do Veiga, recebe policiamento ostensivo da Polícia Militar em rondas tanto a pé quanto motorizadas. "Em ação integrada envolvendo Delegacia da Boa Vista e 16º Batalhão, responsáveis pelo território, praticantes de roubos e furtos são rotineiramente presos. É importante ressaltar que, em 2020, Santo Amaro apresenta uma redução de 60% nos crimes patrimoniais, em relação ao ano passado", completa o texto.

A SDS também pede à população que informe sobre suspeitos pela Ouvidoria (fones 181 ou WhatsApp 81-994883455). Emergências pelo 190.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Luta por representatividade: candidatas negras tentam reescrever a história
Resumo da semana: segunda onda da pandemia, drones na eleição e campanha sem aglomeração
Rhaldney Santos entrevista João Paulo (PCdoB)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco