Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Educação

Primeiro dia de aulas presenciais nas escolas particulares tem baixa adesão dos alunos

Publicado em: 09/10/2020 11:44 | Atualizado em: 09/10/2020 12:42

 (Divulgação )
Divulgação
O governo de Pernambuco obteve a suspensão da liminar que impedia a retomada das aulas presenciais nas escolas particulares do estado. Com a decisão, divulgada na noite da última quinta-feira (8), cinco escolas da Região Metropolitana do Recife receberam os alunos de forma síncrona nesta sexta-feira (9). As atividades presenciais acontecem apenas para alunos do ensino médio. 

Apesar da retomada, poucos alunos aderiram ao retorno no Colégio Dom, em Olinda. Apenas cinco estudantes do terceiro ano compareceram à instituição.

“As aulas começaram às 7h e tivemos poucos alunos porque recebemos a notícia ontem à noite. Decidimos retomar hoje mesmo. Tivemos apenas cinco estudantes, até porque muitos faltaram devido ao feriado. Para a terça-feira temos a confirmação de 31 alunos de forma presencial”, informou o diretor pedagógico do colégio Dom, Arnaldo Mendonça.

Com o retorno das atividades educacionais, Arnaldo explicou que o sistema de ensino foi modificado para adaptar os alunos a uma nova realidade.

“Disponibilizamos três métodos de aula para que os professores pudessem escolher. Um deles foi a aula através da reprodução simultânea. O professor realiza a aula a partir de uma sala e, os alunos que estão na instituição podem assistir através do data show. Enquanto isso, os estudantes que estão em casa também acompanham tudo o que está acontecendo a partir da plataforma digital. Outra mudança foi a redução do tempo de aula. Antes eram 50 minutos e agora são apenas 35, com intervalos de cinco minutos entre as disciplinas”, comunicou.

Arnaldo também informou que a retomada das aulas deve passar segurança para as famílias.

"As escolas estão preparadas para receber os estudantes. A previsão é que a adesão presencial seja de 30%, mas os alunos do ensino médio representam apenas 15% desse número. Estamos analisando o comportamento dos alunos para que nós possamos orientá-los. Precisamos passar segurança para as famílias", explicou.

Camile Siqueira, 16, é aluna do terceiro ano do ensino médio e prestará vestibular, em 2021, para o curso de farmárcia. O primeiro dia de aula presencial foi um alívio.

"Foi um diferente porque tivemos que voltar prevenidos, usando máscara, passando álcool em gel e sem ter contato físico com as outras pessoas. Mas, para mim, foi muito bom porque em casa eu não estava me concentrando e hoje eu pude ver minha amiga do vôlei. Agora que estou no último ano preciso correr nos últimos três meses de aula e me dedicar”, contou.

Já para o professor de biologia, Osvaldo Braga, o retorno das atividades rendeu emoções após o reecontro com os alunos.

"O retorno foi tranquilo porque nós tivemos a preocupação com os protocolos de segurança e com a parte tecnológica. Já as questões emocionais foram mais difíceis de controlar. Somos muito afetivos e rever os alunos foi muito bom. Trocamos experiências de como foi esse período em casa, pude realmente ver se eles estavam bem", desabafou.  

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Dra. Rebecca Spinelli
Rhaldney Santos entrevista Thiago Santos (UP)
Aprenda a treinar a mente com exercícios que previnem doenças e turbinam os neurônios
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #Protocordados
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco