Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Obesidade

Dia Nacional de Prevenção à Obesidade: veja como se prevenir dessa doença

Publicado em: 11/10/2020 08:00

 (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação
Neste domingo (11) é comemorado o Dia Nacional de Prevenção à Obesidade, dedicado a conscientizar e alertar a população sobre a importância da prevenção da obesidade. A doença é caracteriza pelo excesso de peso proveniente do acúmulo de gordura corporal, geralmente, sendo definida por um índice de massa corporal (IMC) igual ou acima de 30. Esse número é obtido por meio da seguinte conta: o peso da pessoa dividido por sua altura elevada ao quadrado.

A doença pode ser prevenida através de uma alimentação saudável, dieta adequada e práticas regulares de exercícios físicos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade é um dos problemas de saúde mais graves da atualidade. Estima-se que, em 2025,  2,3 bilhões de adultos vão estar acima do peso, sendo 700 milhões com obesidade. Se caso a pessoa não se submeter a um tratamento adequado a obesidade, que é considerada uma doença crônica, pode piorar com o passar dos anos.

"Além de reduzir a qualidade de vida, pode acarretar inúmeros problemas de saúde como Diabetes melito tipo 2, dislipidemia (elevação do colesterol e triglicerídeos), hipertensão, doenças do coração, acidente vascular cerebral (AVC), infertilidade (nas mulheres), deficiência de testosterona em homens e problemas reumatológicos, entre outros. Também pode aumentar o risco de certos tipos de câncer, como o de mama, próstata e cólon", explica o endocrinologista e chefe do Serviço de Endocrinologia do Hospital das Clínicas, Lúcio Vilar.

A doença pode afetar a pessoas de várias faixas etárias, sendo mais comum dos 30 aos 60 anos, assim que a doença é identificada, o paciente já deve iniciar o tratamento. Uma pesquisa que envolveu o Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) apontou que a obesidade infantil afeta 12,9% das crianças brasileiras entre 5 e 9 anos, já 7% dos adolescentes que sofrem da doença tem idades entre 12 e 17 anos.

"O tratamento é feito com medicamentos que induzem a perda de peso, sempre feito com orientação do médico especialista, dietas e atividades físicas, e nos casos mais graves em que o IMC é igual ou maior que 35 e 40, na presença de comorbidades (hipertensão e diabetes, entre outras), a cirurgia bariátrica deve ser considerada. Contudo, o tratamento inicial é sempre clínico”, completa o endocrinologista.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Candidatos têm características das mais distintas, mas estão longe de representar os grupos sociais
Resumo da semana: 5 anos do surto de microcefalia, Covid suspende aulas e nova pesquisa no Recife
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #289 - Colênquima e esclerênquima
Rhaldney Santos entrevista Dra. Larissa Ventura, oftalmopediatra
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco