Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Campanha

Abrati faz 'Dia D' de conscientização alertando para os perigos do transporte clandestino

Publicado em: 28/10/2020 10:44 | Atualizado em: 28/10/2020 10:53

Veículos apreendidos realizando transporte clandestino na região de Igarassu/PE e Goiana/PE (Foto: ANTT/ Divulgação)
Veículos apreendidos realizando transporte clandestino na região de Igarassu/PE e Goiana/PE (Foto: ANTT/ Divulgação)
O transporte clandestino neste ano em que o mundo vivencia a pandemia da Covid-19, vem causando cada vez mais problemas para quem opta por utilizar esse serviço irregular. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (Abrati), apenas um aplicativo irregular é responsável por cerca de 269 mil viagens irregulares no Brasil, pondo em risco a vida dos passageiros que utilizam esse tipo de transporte para se deslocar, tendo em vista que o transporte irregular não submete as regras e obrigatoriedades regulamentadas pela Abrati. Além disso, neste período de pandemia, a Abrati relata que esses serviços irregulares corroboram com contaminações em grande escala, pois os passageiros acabam não utilizando a máscara, considerando que não terá uma fiscalização.

Com a proximidade do feriadão, a Abrati realizará na quinta-feira (29) o Dia D de conscientização, com mobilizações contra o transporte clandestino na internet, nas mídias e em terminais rodoviários do Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Belém, João Pessoa, Vitória, Curitiba, Porto Alegre, Brasília e São Luís. Nesses locais, serão realizadas panfletagens e promoção de diálogos ativos com cidadãos voltados à conscientização e proteção dos passageiros. De acordo com a conselheira da Associação, Letícia Pineschi, a ação presencial será realizada na área interna da rodoviária para conseguir realizar uma ação mais efetiva para os passageiros desistirem de pegar o transporte clandestino na saída do terminal.

O presidente da Abrati, Eduardo Tude, destacou ainda que os riscos dos transportes clandestinos estão ligados desde motoristas despreparados até ônibus sem vistoria. Perguntado pelo Diario sobre os carros clandestinos em Pernambuco, o presidente afirmou que existem em torno de 10 mil veículos irregulares no estado. “O órgão estadual de controle, em outubro de 2019, convocou para cadastramento 19 mil carros que faziam ligações intermunicipais no estado de Pernambuco e foi cadastrado entre 9 mil veículos”, ressaltou.

Para garantir a segurança na mobilidade dos passageiros no perímetro urbano e transporte intermunicipal, os condutores do transporte regular seguem as regras da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT),  ao contrário dos motoristas de ônibus clandestinos, e contam com padrões de treinamentos rigorosos, como dirigir à noite ou em grandes distâncias, além testes toxicológicos contínuos e alojamentos para descanso para evitar acidentes de trânsito causados pela exaustão. “Toda essa irresponsabilidade, não apenas coloca em risco a vida de milhões de passageiros em todo o Brasil, mas também ceifa milhares de vidas de outros viajantes que circulam nas rodovias”, afirma o presidente da Associação, Eduardo Tude. 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Um milhão de doses da CoronaVac chegam em São Paulo
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 03/12
Vídeo mostra confusão envolvendo agentes da CTTU em Santo Amaro
Brasil: PIB deve crescer 8,8% no terceiro trimestre
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco