Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Museu

A memória do Recife reabre as portas

Publicado em: 15/10/2020 13:54 | Atualizado em: 15/10/2020 18:30

 (Foto: Peu Ricardo/ DP)
Foto: Peu Ricardo/ DP
O Museu da Cidade do Recife, mais conhecido como Forte das Cinco Pontas, reabriu as portas para visitação neste mês. Com isso, o local vem enfrentando o novo normal para manter viva a história da cidade, tanto para o turista quanto para o recifense que pretende conhecer um pouco mais sobre a sua cidade. Com visitação gratuita e seguindo todos os protocolos de cuidados, o museu está funcionando terça a sexta-feira, das 10h às 16h. 

Os turistas manauaras Danisson Menezes, 38, e Karen Mendes, 38, estavam visitando o museu e adquirindo souvenirs. Danisson relata que morou boa parte da infância no Recife e que tem boas recordações do museu e resolveu trazer a esposa para conhecer. “Eu tinha conhecido o forte através de uma excursão no primário e hoje vim trazê-la para conhecer também”, contou. 

“Esse não é um museu histórico, esse é um museu criado para pensar o futuro do Recife. É a partir da memória que a gente pode estruturar melhor o planejamento da cidade”. Esse relato de Betânia Correia, 67, gestora do Museu da Cidade do Recife, reforça a importância do funcionamento do Museu da Cidade, não só equipamento turístico, mas também como fomentador da pesquisa e da preservação da história.  

Ela conta ainda que o local possui diversos acervos que necessitam de cuidados constantes para a sua preservação. “Um museu como o nosso tem acervo e esse material depende de uma presença física. A gente precisava voltar. Mesmo entendendo que a visitação iria ser mais lenta, que todo nosso trabalho de difusão vai ser mais lento, mas a parte de conservação de acervo precisa de pessoas para cuidar. O trabalho de cuidar de acervo exige presença no controle de umidade e em todo o processo de manutenção”, salientou a gestora. 

Sandro Vasconcelos, 47, mestre em história e Gerente do Serviço de Pesquisa e Iconografia do museu, conta que o Forte das Cinco Pontas foi indicado à patrimônio cultural mundial da humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), juntamente com 19 fortificações no Brasil. “Tanto a instituição quanto a própria fortificação tem se preparado para essa avaliação do patrimônio”, pontuou.

O espaço destinado a pesquisa, no momento, está aberto apenas para pesquisas em andamento, tanto de profissionais do estado quanto pesquisadores estrangeiros, devido às limitações impostas pelos protocolos estabelecidos pelo governo para evitar a contaminação do Covid-19. Sandro reforça ainda que o atendimento presencial no setor de pesquisa é de terça a sexta-feira, das 10h às 12h e das 14h às 16h.

No momento, a programação em cartaz é a exposição Cinco Pontas, que celebra a indicação para tornar-se patrimônio cultural mundial da humanidade pela Unesco. A mostra reúne achados arqueológicos, pinturas e documentos ainda inéditos para o público, que comprovam a importância do Forte das Cinco Pontas em diversos momentos históricos da capital pernambucana. 
 
SERVIÇO
Museu da Cidade do Recife 
Funcionamento: de terça a sexta-feira, das 10h às 16h.
Entrada: gratuita.
Localização: Praça das Cinco Pontas, s/n - São José, Recife - PE. 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Dr. Felipe Dubourcq, urologista
Polícia Federal vai usar drones para fiscalizar irregularidades nas eleições
Rhaldney Santos entrevista Dr. João Gabriel Ribeiro, neurocirurgião
Rhaldney Santos entrevista Armando Sérgio (Avante)
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco