Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Educação

Sindicato das escolas particulares pede à Justiça autorização para volta às aulas no infantil e fundamental

Publicado em: 30/09/2020 19:45

Mesmo sem previsão oficial de retorno, escolas privadas da educação infantil e do ensino fundamental têm se preparado para a volta. (Foto: Tarciso Augusto/Esp.DP)
Mesmo sem previsão oficial de retorno, escolas privadas da educação infantil e do ensino fundamental têm se preparado para a volta. (Foto: Tarciso Augusto/Esp.DP)
Após o governo do estado autorizar o retorno às aulas presenciais apenas para as séries do ensino médio a partir de 6 de outubro, o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de Pernambuco (Sinepe-PE) deu entrada em um mandado de segurança pedindo que o poder judiciário autorize a retomada das atividades na educação infantil e no ensino fundamental.

A ação contra o governo do estado foi protocolada no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) na última sexta-feira (25). De acordo com o diretor-executivo do Sinepe-PE, Arnaldo Mendonça, o processo já foi distribuído, mas o julgamento do pedido não foi marcado. "Queremos o direito de abrir os outros segmentos da educação. Pedimos também isonomia em relação aos cursos livres (escolas de idiomas, informática, desenvolvimento cognitivo e cursos profissionalizante)", disse.

LEIA MAIS:

Mesmo sem data definida, escolas privadas do Recife preparam retorno

PE libera atividades presenciais de cursos livres a partir do dia 17

Professores da rede particular de Pernambuco aprovam estado de greve

Para evitar horários de pico no transporte público, aulas na rede estadual começarão mais tarde

A seis dias da volta às aulas, professores da rede estadual decretam greve

Pernambuco terá retorno de aulas presenciais no dia 6 de outubro apenas para o ensino médio

Desde o dia 17 de agosto, estão autorizadas as atividades presenciais nos cursos livres do estado. "O aluno pode ir para a aula de inglês, mas não pode frequentar a escola, de acordo com a lógica do governo de Pernambuco. Sabemos que os cursos de idiomas, inclusive, têm salas de aula menores que as das escolas, que são mais arejadas. A decisão do estado de só voltar às aulas para o ensino médio, etapa que representa apenas 15% do total de alunos, não tem sentido", afirmou Arnaldo Mendonça.

O governo de Pernambuco anunciou, no último dia 21, o retorno das aulas presenciais em escolas da educação básica do estado para o dia 6 de outubro tanto para unidades da rede pública quanto para as particulares em todas as regiões do estado. Na primeira etapa, a volta às aulas envolve apenas o terceiro ano do ensino médio. A volta será opcional e caberá aos pais ou a estudantes com 18 anos ou mais decidir sobre frequentar ou não as atividades presenciais. O modelo remoto de ensino deve continuar sendo oferecido. Ainda não há definição de cronograma para o ensino fundamental e a educação infantil.





Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Candidatos têm características das mais distintas, mas estão longe de representar os grupos sociais
Resumo da semana: 5 anos do surto de microcefalia, Covid suspende aulas e nova pesquisa no Recife
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #289 - Colênquima e esclerênquima
Rhaldney Santos entrevista Dra. Larissa Ventura, oftalmopediatra
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco