Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Serviço

Recuperação da Ponte Motocolombó próxima de ser concluída

Publicado em: 03/09/2020 15:30

 (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR.)
Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR.

Após entregar a recuperação estrutural das pontes da Torre e do Derby, a Prefeitura do Recife está finalizando a recuperação da Ponte Motocolombó, importante eixo de ligação entre a Zona Sul e o Centro, conectando os bairros da Imbiribeira e de Afogados. Ela recebeu um investimento de R$ 4,5 milhões em uma obra estrutural que vai garantir a segurança do equipamento por décadas. Localizada sobre o Rio Tejipió, por ela passam mais de 50 mil veículos por dia e 19 linhas de ônibus. A ação faz parte do programa de recuperação das pontas do Recife, executado pela Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb). O prefeito Geraldo Julio vistoriou a obra na manhã desta quinta-feira (3).  

“Estamos conferindo a recuperação estrutural da Ponte Motocolombó, essa ponte que liga a Avenida Mascarenhas de Morais ao bairro de Afogados. Uma ponte importante para a cidade, por onde passa o transporte público e milhares de pessoas diariamente. Essa ponte foi construída na década de 50 e a primeira grande recuperação estrutural feita, é esta aqui. Estava prevista para acabar em abril do próximo ano, mas em setembro ela vai estar totalmente concluída e preparada para mais 50 anos pela frente”, destacou o prefeito Geraldo Julio. 

Erguida em 1953, a Ponte Motocolombó foi construída sobre um tabuleiro de 72 metros de comprimento. Ele é composto por vigas longitudinais e transversais, chamadas de “longarinas” e “transversinas”.  Essa foi a estrutura recuperada, além dos aparelhos de apoio, necessários para a movimentação segura da ponte. Também foram refeitos os passeios públicos sobre a ponte, com toda a adaptação para a acessibilidade, além de realizada a restauração e pintura do guarda corpo. Trata-se de um trabalho feito para durar décadas, que utilizou as técnicas de concreto projetado, onde houve maior necessidade de proteção e grauteamento, que é o ato de aplicar um microconcreto fluido para preencher cavidades e dar mais resistência às estruturas. 

Em junho e julho deste ano, a Prefeitura do Recife concluiu a recuperação das pontes da Torre e do Derby, num investimento total de R$ 11 milhões. A exemplo da Ponte Motocolombó, também foram obras de recuperação estrutural que vão garantir a segurança dos equipamentos por décadas. Nelas foram  feitas a recuperação da fundação das pontes, também restaurados todos das duas travessas centrais, dos encontros e os respectivos aparelhos de apoio; já a superestrutura, composta pelo vão livre das pontes, receberam serviços o pavimento e também no guarda-corpo das estruturas.

Outros serviços
Em 2015, a Emlurb investiu, com recursos próprios, cerca de R$ 1,5 milhão na recuperação e reconstrução da ponte do Rio Tejipió. Em 2018, o órgão concluiu a recuperação estrutural da ponte na Rua José C. Cosme, em Dois Unidos, intervenção que contou com a demolição da antiga estrutura e construção de uma nova em concreto. O serviço teve um custo de R$ 800 mil. A nova ponte, com 16 metros de extensão, cruza o Rio Morno, no ponto localizado na Rua José C. Cosme. A estrutura foi projetada para a passagem de veículos nos dois sentidos, além de passeio para pedestres com guarda-corpo. Em função dos desgastes naturais dos materiais que compunham a antiga estrutura da ponte foi necessária a intervenção resgatando suas características iniciais.

Além dessas intervenções, em 30 de abril deste ano a Emlurb concluiu o pontilhão da Avenida Pinheiros, na Imbiribeira, complementando a requalificação da via. O novo pontilhão, com 15 metros de extensão, foi construído em concreto, com sua base em quatro bueiros celular, duas faixas de rolamento para a passagem de veículos e passeios nas duas extremidades. O valor investido na nova estrutura foi de R$ 740 mil.

Todos os anos, a Emlurb também realiza a manutenção externa das pontes. Os serviços abrangem a pintura das estruturas, pequenos consertos nos elementos mais visíveis como guarda-corpo, vigas de bordo, iluminação e passeios, por exemplo. Estas ações também funcionam como uma camada de impermeabilização para o concreto, além de eliminar as pichações existentes nas estruturas.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista o candidato à prefeitura do Recife Coronel Feitosa (PSC)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #162 Anelídeos: segmentação corporal e parapódios
De 1 a 5: Dicas para a sua bicicleta ser seu transporte diário
Ministério da Saúde autoriza volta parcial da torcida na Série A
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco