Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Educação

Pai pernambucano escreve livro infantil com temática antirracista

Publicado em: 29/09/2020 16:40 | Atualizado em: 29/09/2020 16:45

 (Foto: Júnior Carvalho/Divulgação)
Foto: Júnior Carvalho/Divulgação

Os cabelos cacheados do filho caçula inspiraram um pai pernambucano a escrever um livro infantil com temática antirracista. De Belém do São Francisco, no Sertão do estado, o professor Nicácio Belfort, 38, envia exemplares de João e o cabelo mais lindo do mundo para todo o Brasil e busca inspirar o respeito às diferenças. A história escrita por ele é sobre um menino que tem o cabelo crespo, não aceita os fios e sofre preconceito. Depois de ser inscrito por um amigo em um concurso, João ganha o título de "cabelo mais lindo do mundo" e passa a se aceitar.

A narrativa começou a ser construída quando Nicácio passou a ouvir histórias de meninos e meninas que vivem processos semelhantes ao do protagonista do livro. A obra interativa e com 20 páginas será lançada oficialmente, após o período de pré-venda, no dia 2 de outubro. "Sou professor há 15 anos e sempre convivi com crianças que passam pelas mesmas situações vividas por João. A ideia é estimular o autoconhecimento e a aceitação desde cedo", diz o autor. O livro custa R$ 49,90, incluindo frete, brinde e doação para o projeto social Fazendo o Bem.

Pai de Benjamin, 5 anos, e Lucas, 1, Nicácio vive o desafio de ajudar na educação antirracista não só na biblioteca da Escola de Referência em Ensino Médio Doutor Alípio Lustosa, onde atua como coordenador, mas também em casa. "Sou negro e a minha esposa é branca. Nossos filhos têm características diferentes. O mais velho tem o cabelo mais liso. O mais novo, cachinhos. Desde cedo, ensinamos o valor das diferenças e a importância de respeitá-las", afirma.


Desde o nascimento de Bejamin, o pernambucano compartilha pelas redes sociais os desafios da paternidade. No Instagram (@amordepapaireal), com cerca de 30 mil seguidores, mostra a rotina com os filhos e divide alegrias, angústias e dicas com outros pais. "Hoje, somos um grupo grande de pessoas interessadas em temas como paternidade, afeto, diversidade e inclusão. Graças à internet, consigo, de Belém do São Francisco, falar para todo o país", ressalta. 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Celso Muniz (MDB)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #181 - Tiops de rins dos vertebrados
Rhaldney Santos entrevista Dr. Felipe Dubourcq, urologista
Polícia Federal vai usar drones para fiscalizar irregularidades nas eleições
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco