Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

CÂNCER DE MAMA

Outubro Rosa: Campanha alerta para importância de diagnóstico precoce

Publicado em: 30/09/2020 18:14

Médica Mirela Ávila, especialista em diagnóstico por imagem da mama. (Foto: Divulgação)
Médica Mirela Ávila, especialista em diagnóstico por imagem da mama. (Foto: Divulgação)
Quando descoberto nos estágios iniciais, a chance de cura do câncer de mama é de 95%. O diagnóstico precoce pode ser feito por meio de mamografias, acima dos 40 anos, e ultrassonografia, em pacientes mais jovens. No mês do Outubro Rosa, o Lucilo Ávila Diagnóstico, único em Pernambuco acreditado nacionalmente pelo Programa de Acreditação em Diagnóstico por Imagem (Padi), incentiva a busca pelos exames capazes de detectar o câncer de mama. “De peito aberto para o exame” é o tema da campanha deste ano, cujo objetivo é encorajar as mulheres, que já encaram tantos desafios na vida pessoal e no âmbito profissional, a trocarem o medo de uma possível confirmação da doença pelo conhecimento de que o diagnóstico precoce é capaz de salvar vidas. É um chamado para que as mulheres empoderadas não negligenciem a saúde. 

As duas principais estratégias para detectar um câncer na mama são o diagnóstico clínico, feito através da percepção de sinais e sintomas da doença e o rastreamento, realizado através de exames de imagem. O diagnóstico - essencial para o reconhecimento da doença em estágios mais brandos - é feito na busca por lesões que indiquem câncer. Em casos sugestivos, é indicada uma investigação mais precisa. Já o rastreamento, cujo objetivo é estudar e observar mulheres na faixa etária de maior prevalência da doença, permite encontrar alterações na população que ainda não manifesta sintomas ou que está aparentemente saudável.

“No Brasil, o câncer de mama acomete uma em cada 12 mulheres até os 90 anos. O diagnóstico precoce depende muito de a mulher estar informada e realizar todos os passos para buscar detectar a doença na fase mais inicial. Quando diagnosticado em estágio inicial, conseguimos um percentual de cura acima de 95%. Em fase mais avançada, esse percentual cai e os tratamentos são mais agressivos”, afirma a médica radiologista Mirela Ávila, especialista em diagnóstico por imagem da mama.

O câncer é o principal problema de saúde pública no mundo e está entre as quatro principais causas de morte prematura - antes dos 70 anos - na maioria dos países. Para o Brasil, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima 66.280 casos novos de câncer de mama para cada ano do triênio 2020-2022, sendo o segundo tipo mais comum no país, junto ao câncer de próstata e atrás apenas do de pele não melanoma. O Inca prevê 2.390 novos casos de câncer de mama até o fim do ano em Pernambuco, sendo 560 ocorrências no Recife.

Ação social – Dentro da campanha “De peito aberto”, o Centro Diagnóstico Lucilo Ávila, em parceria com a ONG CasaRosa e com o Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), vai doar mamografias para mulheres pernambucanas. Serão 100 doações, sendo 50 para a Casa Rosa e 50 para o hospital da rede estadual. A ação social será impulsionada pelas redes sociais do Lucilo Ávila. O compartilhamento da hashtag da campanha para o Outubro Rosa vai gerar doações de mamografias à ONG.

No Recife, a CasaRosa – Associação de Assistência às Mulheres com Câncer de Mama de Pernambuco acolhe e dá assistência para mulheres vindas do interior de Pernambuco para tratamento do câncer. O Centro de Oncologia do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, ligado à Universidade de Pernambuco (UPE ), também atende mulheres vindas de todas as regiões do estado.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Dr. Felipe Dubourcq, urologista
Polícia Federal vai usar drones para fiscalizar irregularidades nas eleições
Rhaldney Santos entrevista Dr. João Gabriel Ribeiro, neurocirurgião
Rhaldney Santos entrevista Armando Sérgio (Avante)
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco