Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

RESSOCIALIZAÇÃO

Reeducandos reforçam equipe do projeto de Ecologia no Vale do São Francisco

Publicado em: 18/08/2020 13:24

 (Foto: Divulgação/ Nema)
Foto: Divulgação/ Nema
Reeducandos do regime aberto, acompanhados pelo Patronato Penitenciário, órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), vão auxiliar, pela primeira vez, em pesquisas do projeto de preservação de espécies da flora existentes nas áreas de transposição do Rio São Francisco. O trabalho começou nesta segunda-feira, 17, sendo coordenado por profissionais da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), em Petrolina, sertão do estado.

A oportunidade foi aberta graças a um convênio entre o órgão de execuções penais e a instituição de ensino. Os reeducandos vão atuar no Núcleo de Ecologia e Monitoramento Ambiental (Nema), que fica no Campus de Ciências Agrárias No local, eles vão auxiliar na produção de mudas, fazendo a triagem de sementes para plantio e manutenção de espécies como: umbuzeiro, aroeira, umburana cambão, entre outras. O objetivo é preservar a vegetação que fica na área por onde passará o canal da transposição.

De acordo com o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, o trabalho dos reeducandos na preservação das espécies do bioma da Caatinga e na coleta de sementes e mudas na área da Transposição do Rio São Francisco, vai agregar muito conhecimento e consciência ecológica para os envolvidos. "O mais importante é que eles vão aprender uma profissão, o que irá facilitar sua inserção no mercado após a conclusão da pena". 

“É a primeira vez que recebemos reeducandos para nos auxiliar. Acho importante darmos essa chance a eles para que voltem ao convívio social plenamente”, destaca o professor Renato Garcia Rodrigues coordenador do projeto. O convênio do Patronato Penitenciário também se estende ao projeto da fauna da região.

Pelos serviços cada reeducando será remunerado com um salário mínimo (R$ 1.045,00) e uma cesta básica.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rede de voluntários faz diferença em Manaus
Enem para todos com o professor Fernandinho Beltrão - Algas e fungos
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 22/01
Incêndio em fábrica de vacinas deixa cinco mortos na Índia
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco