Parceria IPA e Funase levam lições de sustentabilidade para socioeducandos

Publicado em: 21/08/2019 17:54 Atualizado em:

Foto: Divulgação/Funase.
Foto: Divulgação/Funase.
A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), e o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) estão proporcionando para adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas formações no curso do Programa Horta em Todo Canto. Dois socioeducandos e uma agente socioeducativa da Casa de Semiliberdade (Casem) Areias, no Recife, estão participando de aulas voltadas ao cultivo de produtos orgânicos. O intuito é permitir que as práticas e as experiências vivenciadas na formação sejam replicadas com outros jovens do sistema socioeducativo.

As aulas estão acontecendo na sede do IPA ao longo de quatro terças-feiras, em horário integral, com uma carga horária de 32 horas. A formação está contemplando noções sobre agricultura orgânica, composição do solo, material de plantio, preparo de mudas, direito humano à alimentação adequada e segurança alimentar. Nas próximas semanas, um curso similar passará a ser ministrado dentro da Casem Areias, sob certificação do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), pela agente socioeducativa que está inserida no curso do IPA, viabilizando a criação de hortas orgânicas no espaço de cumprimento da medida socioeducativa.

Para a coordenadora geral da Casem Areias, Maura Oliveira, a participação dos adolescentes na atividade ajuda na construção de consciências mais alinhadas às demandas da sustentabilidade. “Tínhamos a ideia de implantar uma horta vertical em nossa unidade. Em reunião com o Eixo Profissionalização da Funase, foi lançada a proposta de inserir os adolescentes e a agente socioeducativa no curso do Programa Horta em Todo Canto. Nosso objetivo é fazer com que eles assimilem os conteúdos que estão sendo repassados no curso, construam esse tipo de espaço em suas próprias casas e colaborem com a natureza”, afirmou.

A parceria com o IPA também já atendeu jovens dos Centros de Atendimento Socioeducativo (Case) Jaboatão dos Guararapes, Vitória de Santo Antão, Santa Luzia e Abreu e Lima, além do Case/Cenip Arcoverde. “A formação não só aborda técnicas de horticultura, mas também da alimentação saudável. Toda vez que envolvemos os nossos jovens em ações em que praticam o exercício de cuidar de uma vida, estamos ensinando mais do que uma competência, estamos ensinando valores”, explicou o coordenador do Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase, Normando de Albuquerque.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.