Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Ajuda

Projeto que libera crédito para ambulantes afetados por incêndio será votado hoje, em Caruaru

Publicado em: 14/05/2019 09:16 | Atualizado em: 14/05/2019 12:02

Fotos: Janaina Pepeu/Divulgação. (Fotos: Janaina Pepeu/Divulgação.)
Fotos: Janaina Pepeu/Divulgação. (Fotos: Janaina Pepeu/Divulgação.)

Um pedido de abertura de um valor adicional de até R$ 250 mil reais para o orçamento do município de Caruaru, no Agreste pernambucano, foi enviado pela prefeita Raquel Lyra, nesta segunda-feira (13), para a Câmara de Vereadores. O projeto será votado, nesta terça-feira (14) e, caso seja aprovado, os feirantes que foram prejudicados pelo incêndio ocorrido na feira da sulanca no último dia 6 de maio receberão o crédito de apoio na quarta (15), em parcela única.

O escalonamento do auxílio foi determinado da seguinte forma: R$ 5 mil para um banco cadastrado; R$ 4 mil para duas unidades cadastradas e R$ 3 mil para cada unidade a partir de três cadastros.

Desde ontem, cerca de 40 feirantes estão trabalhando de forma provisória no pátio da sulanca, com uma estrutura armada de toldos e bancos. "A Prefeitura desde o início esteve presente para ajudar os sulanqueiros que tiveram perda com o incêndio. Por isso, agimos de imediato e garantimos a instalação da estrutura de barracas provisórias para que eles pudessem comercializar hoje", explicou o secretário extraordinário da feira, José Pereira.

A Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) realizou uma visita técnica à Feira da Sulanca, nesta segunda (13), para verificar a situação dos ambulantes prejudicados pelo incêndio. Além do grupo de parlamentares, participaram da visita representantes da Prefeitura de Caruaru, do Governo do Estado e do Corpo de Bombeiros.

A comitiva ouviu as demandas de feirantes e visitantes, que estão preocupados com as condições de segurança e infraestrutura do local e pedem a reconstrução da área destruída pelo fogo. A causa do incêndio ainda está sendo averiguada pelo Instituto de Criminalística.

De acordo com o presidente da Associação de Sulanqueiros de Caruaru, Pedro Moura, os problemas estruturais são antigos. “Nós temos lojas bem organizadas e bonitas, mas os comerciantes trabalham com precariedade”, avaliou. “Precisamos de infraestrutura na parte elétrica, nos banheiros, no esgotamento e nas águas fluviais. Estamos realmente necessitando de melhorias no geral", disse.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Músico vence limitações do distanciamento social oferecendo shows particulares por encomenda
Destaques da semana: caso Miguel, Decotelli fora do MEC e retorno do Campeonato Pernambucano vetado
Inscrições para o Vestibular 2020.2 da Unicap vão até 15 de julho
Um mês sem Miguel : tudo que fazia era por ele, diz Mirtes
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco