Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de TECNOLOGIA

PANDEMIA

WhatsApp lança pacote de figurinhas e canal para apoiar a vacinação

Publicado em: 08/04/2021 15:39

 (Os adesivos foram desenhados pela OMS e tem o objetivo de compartilhar informação de forma mais leve. Foto: Divulgação)
Os adesivos foram desenhados pela OMS e tem o objetivo de compartilhar informação de forma mais leve. Foto: Divulgação
Já está disponível um novo pacote de figurinhas para WhatsApp chamado Vacina para todos (Vaccines for all, em inglês). A criação foi feita em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Os 23 adesivos estão disponíveis para todos os usuários, basta pesquisar o nome do pacote na loja de adesivos do aplicativo.

Segundo anúncio do aplicativo, o objetivo é oferecer um modo divertido e criativo de expressar não só a alegria, mas o alívio e esperança com as possibilidades trazidas pelas vacinas contra a Covid-19 e a gratidão aos profissionais de saúde.

Desde o início da pandemia, o WhatsApp fez parcerias com mais de 150 governos municipais, estaduais e federais, além de organizações, como a OMS e a UNICEF, oferecendo o aplicativo como canal de apoio para informar sobre a Covid-19. A iniciativa possibilita que pessoas em locais de difícil acesso ou pertencentes a grupos marginalizados possam obter informações sobre o assunto, já que as taxas de envio de mensagem não são cobradas por meio do sistema de Interface de Programação de Aplicativos (API) do WhatsApp Business.

Sobre o Aplicativo
Fundado por Jan Koum e Brian Acton, o aplicativo surgiu como uma alternativa ao sistema de SMS e hoje possibilita o envio e recebimento de diversos arquivos de mídia: textos, fotos, vídeos, documentos e localização, além de chamadas de voz.

Estima-se que mais de dois bilhões de pessoas, em mais de 180 países, usam o WhatsApp para manter o contato com amigos e familiares, a qualquer hora ou lugar. De forma gratuita, ele oferece um serviço de mensagens e chamadas simples e seguro por conta da criptografia de ponta a ponta no aplicativo.

Em 2014, o WhatsApp foi adquirido pelo Facebook, mas mantém seu funcionamento independente e com o foco direcionado em construir um serviço de mensagens que seja rápido e que funcione em qualquer lugar do mundo.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 19/04
A Justiça está realmente cuidando das crianças no centro de disputas familiares?
Resumo da semana: STF mantém anulações de sentenças contra Lula, mais jovens em UTIs e CPI da Covid
Cacique Raoni pede ao presidente dos EUA que ignore Jair Bolsonaro
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco