Diario de Pernambuco
Busca

CÂMARA DOS DEPUTADOS

Defesa de Chiquinho Brazão pedem soltura ao STF

O deputado federal está preso desde março pela suspeita de ser um dos mandantes da morte de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes

Publicado em: 10/06/2024 15:58

Deputado federal Chiquinho Brazão (sem partido-RJ) (foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados)
Deputado federal Chiquinho Brazão (sem partido-RJ) (foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados)

A defesa do deputado federal Chiquinho Brazão (sem partido-RJ) pediu relaxamento da prisão e rejeição da denúncia contra o parlamentar, preso pela Polícia Federal pela suspeita de envolvimento na morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Os advogados pedem a soltura do cliente. As mesmas alegações serão enviadas ao Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, onde Chiquinho responde a processo disciplinar que pode levar à cassação do mandato.

 

Os advogados pedem que seja rejeitada a denúncia contra o cliente por não verem elementos na delação premiada de Ronnie Lessa com fatos que possam comprovar o que foi dito. “Há inúmeras provas e diversos contraindícios que desmentem ou desacreditam a hipótese acusatória, sendo flagrante a ausência de justa causa para o prosseguimento da ação penal”, consideram os advogados.

 

O advogado de defesa de Chiquinho, Cleber Lopes, colocou ainda na peça processual o pedido para que o STF considere o relaxamento da prisão preventiva de seu cliente, “haja vista a flagrante ilegalidade decorrente da incompetência do Supremo Tribunal Federal para julgar e processar os fatos versados neste feito”, afirma.

 

 

 

Confira as informações completas no Metrópoles


MAIS NOTÍCIAS DO CANAL