Diario de Pernambuco
Busca

PERFUMARIA

"Mito", novo perfume amadeirado de Bolsonaro, é lançado por R$ 197

Lançamento ocorreu na noite desta quinta-feira (30). Se levado em conjunto com o perfume "Michelle Bolsonaro", o produto fica por R$ 394

Publicado em: 30/05/2024 22:50



Site de venda indica que o valor é contado por um desconto  (foto: Reprodução/Instagram)
Site de venda indica que o valor é contado por um desconto (foto: Reprodução/Instagram)

Nesta quinta-feira (30) chegou ao mercado o novo perfume promovido pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Chamado de "Mito", o perfume amadeirado tem 100 ml e é vendido por R$ 197. A estreia ocorreu na noite desta quinta e contou com divulgação nas redes sociais da ex-primeira dama, Michelle Bolsonaro.

 

A descrição do site em que o perfume é vendido aponta que "a primeira impressão (do cheiro) é marcada pela vivacidade da Bergamota, a energia vibrante do Limão Siciliano e a serenidade aquática do Lótus. Esta combinação cria uma abertura fresca e revigorante, preparando seus sentidos para o coração encorpado da fragrância".

 

O perfume é vendido na loja do empresário e maquiador Agustin Fernandez. Se levado em conjunto com o perfume "Michelle Bolsonaro", o "Mito" fica por R$ 394.

 

Tanto o perfume individual quanto o combo da promoção podem ser divididos em até 12 vezes.

 

 

Ensaio 

 

 

 

Em um post no Instagram na madrugada desta quinta-feira (30), Michelle Bolsonaro divulgou a nova campanha para o perfume "Mito". O lançamento do produto não é uma novidade, já que Michelle e o empresário e maquiador Agustin Fernandez já estavam divulgando a fragância nas redes sociais. O que surpreendeu os seguidores, contudo, foi a presença dos filhos do ex-presidente Jair Bolsoanro — Eduardo e Flávio — no post.

 

Jair Bolsonaro e os filhos estão em pé atrás de Agustin e todos seguram um frasco do produto. Na legenda da imagem, Michelle apresentou o perfume. "Mito, a nova fragrância de Jair Bolsonaro disponível amanhã 30/5 exclusivamente no link na minha bio!".

 

 

Confira as informações no Correio Braziliense.  

 

 

 

 

MAIS NOTÍCIAS DO CANAL