Diario de Pernambuco
Busca

COOPERAÇÃO INTERNACIONAL

Lula defende mandar PL dos motoristas de aplicativos para Joe Biden

Segundo o presidente brasileiro, poucos países no mundo conseguiram montar uma proposta de regulamentação como a assinada por ele na segunda-feira (04)

Publicado em: 05/03/2024 16:06


Em setembro, Lula e Biden assinaram um acordo de cooperação em iniciativas para promover os direitos dos trabalhadores nos dois países  (foto: Ricardo Stuckert/PR)
Em setembro, Lula e Biden assinaram um acordo de cooperação em iniciativas para promover os direitos dos trabalhadores nos dois países (foto: Ricardo Stuckert/PR)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta terça-feira (05) que o governo envie o Projeto de Lei (PL) que regulamenta a profissão dos motoristas por aplicativo ao presidente Joe Biden, dos Estados Unidos. Para o chefe do Executivo, há poucas propostas no mundo que conseguiram atingir essa regulamentação. Os dois países possuem um acordo internacional de promoção do trabalho digno.

 

A medida foi assinada ontem por Lula e enviada para apreciação do Congresso Nacional. Entre os pontos do regramento estão um valor mínimo por hora, limite de 12 horas de trabalho por dia, contribuição à Previdência e regras para a suspensão ou expulsão de motoristas das plataformas.

 

"Ontem, nesse mesmo salão, nós fizemos um feito extraordinário. Eu não sei quantos países no mundo já conseguiram fazer o que fizemos aqui. Eu sei que a Espanha conseguiu, e parece que na Coreia tem algo também nesse sentido", declarou Lula, ressaltando que o projeto espanhol foi aprovado por apenas um voto. O petista discursou na manhã de hoje durante reunião do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea).

 

 

Biden e Lula assinaram acordo por direitos trabalhistas

 

"Eu acho que o companheiro [Luiz] Marinho e o Audo Faleiro vão ter que mandar o resultado da lei que fizemos para o nosso amigo, o presidente Biden, e acho que essa é uma primeira boa experiência que podemos mandar para o mundo", afirmou ainda o presidente, citando o ministro do Trabalho e Emprego e o diplomata que atua na Assessoria Especial da Presidência da República, respectivamente. "A gente criou uma nova categoria de trabalhadores no Brasil, chamada de 'trabalhador autônomo com direitos'. É um acordo sui generis na história desse país", emendou.

 

Em setembro do ano passado, Lula e Biden assinaram um acordo de cooperação em iniciativas para promover os direitos dos trabalhadores nos dois países e combater a precarização. Entre os termos do pacto estão ouvir as entidades sindicais e compartilhar experiências.

 

 

Confira as informações no Correio Braziliense


COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL