Diario de Pernambuco
Busca

POLARIZAÇÃO

Sem citar investigação de golpe, Lula comenta: "Democracia está correndo risco"

Presidente comentou nesta sexta-feira (15) que a extrema-direita "raivosa" coloca a democracia em risco, e que a política atual é dominada pelo ódio

Publicado em: 15/03/2024 17:55 | Atualizado em: 15/03/2024 17:55

Lula criticou expoentes da extrema-direita no mundo, e atribuiu seu fortalecimento a uma mudança de comportamento do campo progressista  (foto: Ed Alves/CB/DA.Press)
Lula criticou expoentes da extrema-direita no mundo, e atribuiu seu fortalecimento a uma mudança de comportamento do campo progressista (foto: Ed Alves/CB/DA.Press)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) declarou nesta sexta-feira (15) que "a democracia no mundo está correndo risco" com líderes de extrema-direita. Ele citou como exemplos o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e o atual presidente da Argentina, Javier Milei. A fala do presidente ocorreu durante o anúncio de investimentos federais no Rio Grande do Sul.

 

A fala ocorre no mesmo dia da derrubada dos sigilos de depoimentos de Bolsonaro e ex-comandantes das Forças Armadas no inquérito que investiga uma suposta tentativa de golpe de Estado no Brasil, liderado por Bolsonaro. Os relatos apontam que o ex-presidente tratou sobre o golpe com os militares.

 

"A democracia está correndo risco, possivelmente porque nós mudamos de comportamento. A esquerda e os setores progressistas ontem criticavam o sistema. Quem é contra o sistema hoje, que critica tudo, é o Milei, na Argentina, que quer fechar o Banco Central, quer cortar tudo com o serrote, e é o Bolsonaro, que eu não queria nem falar o nome. Até hoje ele não reconhece que perdeu", comentou Lula.

 

Extrema-direita raivosa

 

Para o presidente, a extrema-direita "raivosa, ignorante, bruta" coloca a democracia em risco no mundo, e a política atual é dominada pelo ódio. "Certamente a maioria de vocês que fazem política aqui nunca tinha vivido isso", disse, dirigindo-se aos ministros e parlamentares presentes no evento.

 

Os comentários ocorreram no mesmo dia em que foram revelados os depoimentos do ex-comandante do Exército, general Freire Gomes, do ex-comandante da Aeronáutica, brigadeiro Baptista Jr., e outras pessoas ouvidas pela Polícia Federal.

 

Segundo Baptista Jr., Bolsonaro insistiu em uma tentativa de golpe e o então comandante do Exército chegou a ameaçar prender o ex-presidente se o plano fosse colocado em prática.

 

 

Confira as informações no Correio Braziliense

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL