Diario de Pernambuco
Busca

JUSTIÇA

Cid sai preso do STF após depor sobre áudios com críticas à Polícia Federal

Ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, Cid deixou o STF preso preventivamente por descumprimento das medidas cautelares e obstrução à Justiça

Publicado em: 22/03/2024 15:06 | Atualizado em: 22/03/2024 15:21

 (Vinícius Schimdt/Metrópoles)
Vinícius Schimdt/Metrópoles
Mauro Cid, ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), deixou o Supremo Tribunal Federal (STF) preso após prestar depoimento na Corte após áudios vazados em que o militar critica Moraes e a Polícia Federal. O depoimento durou quase 1h30, das 13h05 às 14h30.

 
O STF informou que, “após o término da audiência de confirmação dos termos da colaboração premida, foi cumprido mandado de prisão preventiva expedido pelo ministro Alexandre de Moraes contra Mauro Cid por descumprimento das medidas cautelares e por obstrução à Justiça.” Segundo o Supremo, Cid foi encaminhado ao Insituto de Medicina Legal (IML) pela PF.
 
Tags: mauro cid | preso | stf |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL