Diario de Pernambuco
Busca

GOLPE DE ESTADO

Polícia Federal diz que plano golpista foi repassado a Freire Gomes por Mauro Cid

Segundo a PF, áudios com o informações sobre o plano golpista foram enviada pelo ajudante de ordens por meio de aplicativo militar

Publicado em: 16/02/2024 10:06 | Atualizado em: 16/02/2024 10:12

Segundo a investigação da Polícia Federal, Jair Bolsonaro sabia de tudo que estava acontecendo (Crédito: Vinícius Schmidt/Metrópoles)
Segundo a investigação da Polícia Federal, Jair Bolsonaro sabia de tudo que estava acontecendo (Crédito: Vinícius Schmidt/Metrópoles)

Diálogos obtidos pela Polícia Federal (PF) na investigação do suposto plano de golpe de estado para manter o ex-presidente Jair Bolsonaro no poder nas eleições de 2022, apontam que o tenente-coronel e ex-ajudante de ordens da Presidência, Mauro Cid, informou o então comandante do Exército Antônio Freire Gomes, sobre a evolução da trama.

 

De acordo com a corporação, a troca de mensagens entre os dois, sobre os planos de golpe de Jair Bolsonaro e aliados ao longo de 31 dias, se deu por meio de um aplicativo institucional da Força militar, o UNA. A informação é da colunista Malu Gaspar, de O Globo.

 

Na representação que embasou a operação Tempus Veritatis, deflagrada no último dia 8, a PF cita cinco áudios encaminhados pelo então ajudante de ordens de Bolsonaro a um contato que, pela “análise dos dados e a contextualização” a partir das demais evidências colhidas pelos policiais, “indicam que as mensagens tinham como destinatário o então comandante do Exército, general Freire Gomes”.

 

Confira a reportagem completa no Metrópoles

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL