Diario de Pernambuco
Busca

ENTREVISTA

Lula diz que volta a Pernambuco em março para inaugurar a Hemobras

Presidente afirmou que estará em Goiana, na Zona da Mata Norte, para a cerimônia de inauguração da fábrica da Hemobras, após 23 anos do início das obras

Publicado em: 30/01/2024 11:35 | Atualizado em: 30/01/2024 12:13

 (Youtube/Ricardo Stuckert/PR)
Youtube/Ricardo Stuckert/PR

O presidente Lula (PT) volta a Pernambuco no próximo mês de março, mais precisamente no município de Goiana, na Zona da Mata Norte. Lá, o petista vai inaugurar a fábrica da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobras). 

 

O anúncio foi feito pelo próprio presidente da República, na manhã desta terça-feira (30), durante entrevista à Rádio CBN Recife. "Parece que eu posso inaugurar em março a Hemobras. É uma coisa muito antiga (a obra), isso começou quando Humberto Costa era ministro da Saúde, então são 23 anos para que uma obra pudesse ser concretiza, e agora, finalmente, vai ser inaugurada no meu governo”, afirmou.

 

No início deste mês, Lula esteve no estado para anunciar a retomada das obras do Trem 2 da Refinaria Abreu e Lima, no Complexo Industrial de Suape. O presidente também participou da cerimônia de assinatura do Termo de Compromisso para a construção da Escola de Sargentos no município de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife.

 

Recursos

 

A finalização da planta da Hemobras será possível, a partir de recursos do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O polo fabril, que vai viabilizar o fracionamento do plasma brasileiro, diminuindo a dependência da oferta internacional de matéria-prima e de seus subprodutos, vai contar com R$ 900 milhões do programa. O Novo PAC foi lançado pelo governo federal em agosto de 2023.

 

A Hemobrás terá capacidade anual de processamento de até 500 mil litros de plasma.

 

Estrutura

 

O parque fabril contempla a fábrica de medicamentos hemoderivados e a fábrica de medicamento recombinante (Hemo-8r). Ao todo, são 17 prédios, distribuídos em 48 mil metros quadrados de área construída, em um terreno de 25 hectares. A fábrica é a empresa âncora do Polo Farmocoquímico e de Biotecnologia de Pernambuco, que foi criado em 2006.

 

Conforme a Hemobras, a entrega dos blocos de produção está acontecendo por engenharia reversa. Ou seja, estão sendo entregues do fim para o começo do processo fabril dos medicamentos: primeiro o acondicionamento e expedição dos medicamentos, depois o envase, e por fim, a purificação e o fracionamento do plasma. “Isso foi pensado para que a cada edifício concluído e entregue para a nossa operação, mais uma etapa da produção passe a ser feita no Brasil e o custo de nossos medicamentos seja reduzido”, informa a Hemobras em seu site institucional. 

 

Medicamentos

 

Quando em plena operação, o foco da Hemobras, empresa 100% estatal vinculada ao Ministério da Saúde, é reduzir a dependência externa do Brasil no setor de derivados do sangue e biofármacos, ampliando o acesso da população a medicamentos essenciais à vida de milhares de pessoas com hemofilia, além de pacientes de imunodeficiências primárias ou erros inatos do sistema imune, tais como queimaduras graves, Aids e câncer. 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL