Diario de Pernambuco
Busca

PALÁCIO DO PLANALTO

Após aprovação no Senado, Lula se reúne com Dino e Gonet

O presidente só deve anunciar o nome do novo ministro da Justiça nas próximas semanas, já que o atual permanecerá no cargo até que a questão seja definida. Dino só assumirá uma cadeira no STF em fevereiro

Publicado em: 14/12/2023 17:43

Indicações de Lula foram aprovadas na quarta-feira (13), no Plenário do Senado (foto: Ricardo Stuckert/PR)
Indicações de Lula foram aprovadas na quarta-feira (13), no Plenário do Senado (foto: Ricardo Stuckert/PR)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se reuniu, na tarde desta quinta-feira (14), com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino. O encontro, com duração de cerca de duas horas, ocorreu após o Senado ter aprovado, na noite de ontem, por 47 votos a 31, o nome de Dino para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele assumirá o posto deixado pela ministra Rosa Weber, que se aposentou em setembro.

 

Entre os assuntos discutidos, está a sucessão de Dino no Ministério da Justiça. Antes do encontro, o ministro havia dito que não foi consultado pelo presidente sobre quem deve assumir a chefia da pasta que comanda atualmente. Segundo ele, é necessário que sejam apresentadas "várias alternativas". A escolha deve se dar nas próximas semanas, pois a posse de Dino está prevista para a segunda quinzena de fevereiro. 

  

Entre os nomes mais cotados estão o secretário executivo do Ministério da Justiça (número 2 da pasta), Ricardo Cappelli; Ricardo Lewandowski, ex-ministro do STF; o advogado-geral da União, Jorge Messias; a presidente do PT, Gleisi Hoffman; e a ministra do Planejamento, Simone Tebet.

 

 

 

Lula também se reuniu com Paulo Gonet, atual vice-procurador-geral Eleitoral. Ele recebeu 65 votos dos congressistas para assumir o comando do Ministério Público Federal (MPF). 

 

 

Confira as informações no Correio Braziliense

 

 

Tags: Paulo Gonet | Flávio Dino | pgr | stf | lula |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL