Diario de Pernambuco
Busca

ELEIÇÕES

Conheça as quatro mulheres trans eleitas deputadas em 2022

Publicado em: 04/10/2022 16:45

 (crédito: reprodução)
crédito: reprodução
Pela primeira vez, o Congresso brasileiro terá representantes transexuais. As eleições de 2022 elegeram duas deputadas federais, Erika Hilton (PSol-SP) e Duda Salabert (PDT-MG). As duas figuraram entre os 50 deputados federais mais votados do Brasil.

Além delas, as assembleias legislativas de Sergipe e do Rio de Janeiro também elegeram pela primeira vez mulheres trans: Linda Brasil (PSol-SE) e Dani Balbi (PCdoB-RJ).

Tanto Erika Hilton quanto Duda Salabert também foram as primeiras vereadoras transexuais eleitas em seus municípios.

Conheça quem são as deputadas:
 
Erika Hilton 
 
 (foto: Twitter/ reprodução)
foto: Twitter/ reprodução
 

Erika Hilton tem 29 anos e atualmente exerce mandato de vereadora por São Paulo. Ela foi a primeira mulher trans eleita para a Câmara Municipal da cidade, em 2020. Com 50.508 votos, ela foi a vereadora mais votada do Brasil. Agora, se tornou a primeira transexual eleita deputada federal por São Paulo. Nas eleições de 2022, Erika conseguiu 256.903 votos e foi a nona deputada com mais votos no estado.

Além disso, em 2018, Erika exerceu o cargo de codeputada estadual pela Mandata Ativista, primeiro mandato coletivo de São Paulo. Atualmente, a agora deputada federal preside a Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Vereadores de São Paulo. Ela também presidiu a Comissão Parlamentar de Inquérito da Violência Contra Pessoas Trans e Travestis na Câmara Municipal de São Paulo. 

Erika foi criada pelas mãe e pelas avós em Franco da Rocha, interior de São Paulo. Quando tinha 15 anos foi expulsa de casa por ser trans. Na época foi morar na rua e teve que recorrer a prostituição. Seis anos depois voltou a morar com a mãe e finalizou os estudos. 
 
Duda Salabert
 
 (foto: Bruna Brandão/Divulgação)
foto: Bruna Brandão/Divulgação


Duda Salabert Rosa tem 41 anos e é professora de literatura. Em 2018, ela se tornou a primeira pessoa trans a se candidatar ao cargo de senadora no Brasil. Com 351.874 votos, ela terminou a disputa em oitavo lugar entre os 15 candidatos de Minas Gerais.

Em 2020, ela se tornou a primeira vereadora trans de Belo Horizonte, sendo a mais votada da cidade. Nas eleições de 2022, ela se tornou a primeira deputada federal transexual eleita por Minas Gerais. Com 208.332 votos, Duda foi a terceira deputada federal mais votada em Minas e a 29ª mais votada do país. 

Duda ajudou a fundar a primeira casa de acolhimento pessoas trans em situação de rua e fundou a ONG Transvet.
 
Dani Balbi
 
 (foto: Reprodução)
foto: Reprodução
 

Professora, Dani Balbi foi eleita deputado estadual do Rio de Janeiro com 65.815 votos e se tornou a primeira a ocupar uma cadeira na Assembleia Legislativa do Rio. Dani também foi a primeira professora trans da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Ela é doutora em literatura pela mesma universidade. 

Personalidades como Caetano Veloso e Preta Gil declararam voto em Dani. "Eu ainda não tenho palavras para dimensionar o quanto estou feliz por termos alcançado esse marco na história do nosso estado. Posso ser a primeira, mas nosso caminho a partir de hoje vai ser trilhado para que dezenas de nós, mulheres trans, possam ocupar o mesmo espaço que eu daqui pra frente", comemorou Dani pelo Instagram. 
 
Linda Brasil 
 
 (foto: Assessoria da parlamentar)
foto: Assessoria da parlamentar
 
 
Linda Brasil tem 49 anos e é natural de Santa Rosa de Lima, em Sergipe. Ela é educadora e ativista. Ela é fundadora da ONG CasAmor, que acolhe pessoas da comunidade LGBTQIA+.

Em 2022, Linda teve 28.704 votos e se tornou a primeira mulher trans a ocupar uma das cadeiras da Assembleia Legislativa de Sergipe.

Antes disso, em 2020, Linda foi a candidata mais votada em Aracaju para vereadora, quando se tornou a primeira pessoa trans a ocupar uma vaga na Câmara de Vereadores da capital sergipana.


COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL